Centro de rastreio de Viseu abriu hoje

535

O Pavilhão Multiusos de Viseu acolhe, a partir de hoje, um centro de rastreio para despistagem do novo corona vírus, com capacidade máxima para 144 testes por dia e que complementará o serviço prestado pelo Hospital de São Teotónio.

“É preciso que as autoridades públicas de saúde aproveitem, agora, este reforço da capacidade instalada em Viseu, se possível já a partir de hoje”, explicou o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques.

Segundo o autarca, o centro ajudará “a desanuviar o hospital destes doentes que podem ser analisados em ambulatório”.

Este espaço funciona por marcação prévia, de segunda a sábado, entre as 09:00 e as 18:00, para cidadãos suspeitos de infeção e previamente referenciados pelo Serviço Nacional de Saúde.

O centro de rastreio foi instalado pelo município, em articulação com a Administração Regional de Saúde do Centro e a Unilabs Portugal. Para a realização da colheita de amostras (através da introdução de zaragatoa no nariz), os cidadãos não necessitam de sair da sua viatura.

De acordo com a autarquia, “o centro de rastreio pode efetuar 100 testes diários, embora tenha uma capacidade instalada para chegar até aos 144”.

“Para o efeito, estão envolvidos mais de 10 profissionais, que depois enviam as amostras para análise no Laboratório de Biologia Molecular no Porto”, acrescenta.

Almeida Henriques mostrou-se preocupado com o alegado atraso na entrega de reagentes ao Hospital de São Teotónio, o que impede a realização dos testes da covid-19 no laboratório desta unidade de saúde.

“Temos que ter um serviço mais próximo das populações e, por isso, espero que este atraso seja ultrapassado rapidamente”, referiu.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 428 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 19.000.

Em Portugal, há 43 mortes, mais 10 do que na véspera (+30,3%), e 2.995 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que regista 633 novos casos em relação a terça-feira (+26,8%).

Dos infetados, 276 estão internados, 61 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 22 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de dia 19 e até às 23:59 de 02 de abril.