Centro de Artes e Espetáculos de Viseu terá 1.500 lugares, metade ao ar livre

O futuro Centro de Artes e Espetáculos de Viseu, que será construído junto à rotunda cibernética, terá 1.500 lugares, metade dos quais num auditório ao ar livre, avançou hoje o presidente da câmara, Fernando Ruas.

Hoje, foi assinado o contrato para a elaboração do projeto de execução do centro de artes, no valor de 650 mil euros e que deverá ficar concluído no prazo de nove meses.

“Esperamos da vossa parte o cumprimento dos prazos. Nós vamos também tentar cumprir os pagamentos”, disse Fernando Ruas durante a cerimónia, dirigindo-se aos responsáveis do atelier de arquitetura responsável pelo projeto, que tem experiência neste tipo de equipamentos (foi autor do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães).

Durante a campanha para as eleições autárquicas, Fernando Ruas – que já tinha sido presidente da câmara entre 1989 e 2013 – prometeu retomar o projeto do Centro de Artes e Espetáculos de Viseu, para o qual já havia um projeto de 2010 e que agora será atualizado.

“É nossa ambição iniciar aquela obra, deixá-la irreversível”, para que os viseenses possam ter um espaço que seja complementar ao pavilhão multiúsos, que foi feito sobretudo para dar resposta ao período da Feira de São Mateus e a eventos desportivos, explicou.

Fernando Ruas frisou que o centro de artes “vai preencher uma lacuna”, lembrando que Viseu tem renunciado a acolher “espetáculos de maior exigência” para os quais nem o Teatro Viriato, nem o pavilhão multiúsos, reúnem condições.

Segundo o autarca, a zona norte da cidade “tem todas as condições para se desenvolver e precisa de uma âncora”, que será o Centro de Artes e Espetáculos de Viseu.

No final da cerimónia, o gestor do contrato, Rui Santos, explicou aos jornalistas que as normas legais e técnicas que estavam em vigor há 14 anos mudaram e, por isso, o projeto existente tem de ser alterado.

“Agora é que se vai ver o que é que ainda serve e o que é que tem de ser readaptado”, frisou a vereadora da Cultura, Leonor Barata, exemplificando com o espaço de circulação à volta do palco, que tem de ser maior do que no passado.

Os trabalhos de sondagens geológicas na zona onde surgirá o futuro Centro de Artes e Espetáculos de Viseu, uma obra que tem um custo estimado de 15,5 milhões de euros, arrancaram na terça-feira.

Partilhar
Autor
Picture of Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
Visita e protocolo Recreio 1
Câmara de Tondela apoia obras em edifício que acolherá creche no Caramulo
2
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
3
pexels-los-muertos-crew-8460033 (1)
Bloco de Esquerda questiona Governo sobre fecho de urgências pediátricas em Viseu
4
tondela
Treinador Sérgio Gaminha de saída do Tondela

Artigos relacionados

thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Académico_de_Viseu
Prémio Heathy 3
Eventos_CMM
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Procurar
Últimas notícias
Visita e protocolo Recreio 1
Câmara de Tondela apoia obras em edifício que acolherá creche no Caramulo
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Associação do Dão lança projeto turístico que permite experiências rurais
Académico_de_Viseu
Rui Ferreira é o novo treinador do Académico de Viseu