Serra da Estrela: um destino de observação de aves invernantes

57

Posicionando uma vez mais a serra da Estrela como local privilegiado para a prática de birdwatching, em especial na época mais fria do ano, o Centro de Interpretação da Serra da Estrela (CISE), o CERVAS/Associação Aldeia e as Aldeias de Montanha promovem, nos dia 23 e 24 de fevereiro, o 8º workshop de Aves Invernantes da Serra da Estrela.

Efetivamente, a serra da Estrela representa um dos melhores locais em Portugal para observar algumas espécies de aves invernantes que noutras regiões do país são relativamente raras. Se a altitudes baixas a diversidade de aves durante o inverno não é muito diferente da que se pode encontrar noutras zonas do país, nas zonas mais elevadas e com maiores adversidades, ocorrem espécies que estão bem adaptadas ao clima frio e à neve, como a ferreirinha-alpina e a escrevedeira-das-neves. Além destas, é possível observar o melro-de-colar, o dom-fafe, o lugre, a petinha-ribeirinha, o tordo-zornal, o tordo-ruivo, entre outras espécies quer residentes na região quer exclusivamente invernantes.

Neste âmbito, o workshop dá a conhecer a diversidade de aves que ocorrem no inverno na região da serra da Estrela, as particularidades das migrações e das adaptações ao frio e à neve e alguns dos melhores locais da serra da Estrela para observar aves invernantes, sensibilizando, ainda, para a observação regular de aves e pela conservação da avifauna e da natureza em Portugal.

Durante o curso haverá sessões teóricas, a decorrer no CISE, e várias saídas de campo para observação das espécies no seu habitat natural, nomeadamente em áreas agrícolas e zonas húmidas, ribeirinhas e de montanha. A componente prática tem como ponto de partida Seia e Gouveia e estende-se no dia seguinte aos planaltos mais elevados da serra da Estrela.

Inscrições e mais informações no website do CERVAS/Associação Aldeia, em: http://www.aldeia.org/portal/PT/5/EID/405/DETID/3/default.aspx.