Ecopista do Vouga em Águeda vai aproveitar linha ferroviária abandonada

950

A Câmara de Águeda abriu concurso público para a construção da “Ecopista do Vouga”, que aproveita parte do traçado da linha férrea desativada entre Sernada do Vouga e Foz, da Linha do Vouga.

Em comunicado, a autarquia de Águeda esclarece que a empreitada vai ser desenvolvida nos termos de um acordo celebrado com a câmara de Albergaria-a-Velha e fará a ligação ciclável e pedestre entre os dois concelhos e o de Sever do Vouga.

O troço que agora vai ser construído vai aproveitar “algum do traçado existente da antiga linha férrea, desativada entre Sernada do Vouga e Viseu, que se encontra em terra batida e brita”.

Com o preço base de 158.866,83 euros, o concurso indica um prazo de execução de 120 dias, sendo a obra cofinanciada pelo Turismo de Portugal, I.P., através da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, a uma taxa de 70% sobre o custo elegível aprovado na candidatura, que é de 151.368,33 euros.

A empreitada tem a extensão de 4.628 metros, dos quais 900 metros se situam em Albergaria-a-Velha, ligando os concelhos de Albergaria-a-Velha e Águeda ao troço da Ecopista do Vouga já executado no concelho de Sever do Vouga.

Segundo os termos acordados, ao município de Albergaria-a-Velha caberá as despesas inerentes à execução dos trabalhos não cofinanciados na extensão de 900 metros lineares da ecopista situados na área daquele concelho.

“Esta empreitada tem uma grande relevância em termos turísticos, ambientais, históricos e económicos e valoriza Águeda e a região”, sublinhou Jorge Almeida, presidente da Câmara de Águeda, acrescentando que o projeto vai unir a Ecopista do Vouga à Ecopista do Dão.

Segundo referiu, quando a obra estiver concluída, permitirá ir de bicicleta de Sernada do Vouga a Santa Comba Dão, ligando os municípios de Águeda, Albergaria-a-Velha, Sever do Vouga, Oliveira de Frades, Vouzela, S. Pedro do Sul, Viseu, Tondela e Santa Comba Dão.