Dançando com a Diferença de Viseu estreia vídeo-dança nas redes sociais

170

O grupo residente no Teatro Viriato Dançando com a Diferença estreia hoje, quarta-feira, nas redes sociais, o espetáculo “Pandemónio”, um vídeo de dança inclusiva que resulta de um trabalho desenvolvido com alunos do secundário.

“Pandemónio” assinala a conclusão de um processo de trabalho regular na área artística da dança inclusiva que acontecia desde o início do ano letivo – setembro de 2019 – em contexto de sala de aula e que estava previsto ser apresentado publicamente em junho de 2020, diz o Teatro Viriato.

A estreia do espetáculo está agendada para quarta-feira, às 18:00, no subpalco do Teatro Viriato (youtube), assim como nas redes sociais do Dançando com a Diferença e da Escola Secundária de Viriato, que participou no projeto.

Uma iniciativa do Dançando com a Diferença de Viseu, que tem a direção artística de Henrique Amoedo, residente do Teatro Viriato, e a coordenação de Ricardo Meireles em estreita articulação com as professoras Leonor Quintal e Paula Soares, da Escola Secundária de Viriato.

No período de confinamento, os responsáveis do projeto redirecionaram as atividades desenvolvidas para o espaço virtual, permitindo desta forma “manter uma relação com os alunos e cumprir o objetivo traçado inicialmente”.

“Esta via [online] terá de ser sempre vista com uma solução de recurso, isto porque, quando se trata de inclusão, o toque, a presença e a proximidade entre as pessoas são as derradeiras formas de comunicação e os pilares daquilo que chamamos e conhecemos por dança inclusiva”, defende o coordenador do projeto, Ricardo Meireles.

Assim, esclarece o documento, ao longo das últimas semanas foram realizadas reuniões semanais que permitiram lançar propostas de movimento que, posteriormente, foram desenvolvidas pelos alunos e filmadas com os recursos tecnológicos disponíveis pelos próprios.

“Ainda que se tenham revelado algumas dificuldades de acesso aos recursos tecnológicos e as consequentes barreiras à inclusão e participação, estas foram encaradas como um fator central do trabalho a desenvolver em prol da inclusão”, lê-se.

“Pandemónio” conta com a interpretação de António Flores, Francisco Borges, Ismael S., Leonor Quintal, Lurdes Ferreira, Paula Soares, Ricardo Meireles, Rouxinol, Rodrigo Pinho e Tatyx, e ainda com música original de Alex Amarelo – Vento e edição de vídeo de Filipe Ferraz.

Segundo o documento, os intérpretes “apresentam de forma surpreendentemente incisiva e pura um retrato caleidoscópio dos alucinantes ‘tempos modernos’ que se têm vivido” na pandemia da covid-19.

“Neste vídeo-dança procurou-se levar a cabo uma dupla operação de resgate: o resgate das memórias dos simples prazeres da vida mundana numa já tão distante ‘era pré-pandémica’, mas, principalmente, o resgate dos afetos e das relações sociais do espaço familiar, escolar ou público que permita continuar a usufruir do encontro”.

Este projeto é uma criação coletiva que nasce da parceria entre o Dançando com a Diferença – Viseu e a Escola Secundária de Viriato que, desde 2016, permite aos alunos desta escola desenvolverem competências na área artística da dança inclusiva, mas também uma permanente atualização do discurso relativo à pessoa com deficiência no âmbito escolar.