Académica volta a ‘derrapar’ em Coimbra com derrota diante do Académico de Viseu

483

O Académico de Viseu venceu hoje a Académica por 2-1, em Coimbra, em jogo da 24.ª jornada da II Liga, deixando a ‘briosa’ cada vez mais ‘afundada’ no último lugar do campeonato.

A equipa viseense foi para intervalo a vencer com golo de Daniel Nussbaumer, aos 33 minutos. No segundo tempo, a ‘briosa’ conseguiu chegar à igualdade por João Carlos, aos 74 minutos, mas Ricardo Machado ditou o resultado final aos 83 minutos.

Os ‘estudantes’ continuam como lanterna-vermelha da II Liga, com 14 pontos, a dois pontos do Varzim, 17.º e antepenúltimo, e a cinco do Sporting da Covilhã, no 16.º posto, que dá acesso a lutar pela permanência.

O Académico de Viseu, que não vencia há cinco jogos, ocupa a 14.ª posição, com 27 pontos.

A Académica iniciou a partida ao ataque e aos quatro minutos quase marcava num grande remate de Costinha, travado por uma boa defesa do guarda-redes Rafa.

No seguimento da jogada, Reko ainda introduziu a bola na baliza do Académico de Viseu, mas estava em posição irregular.

À meia hora de jogo, a equipa viseense esteve perto de inaugurar o marcador num remate de André Claro, à entrada da área, após uma boa jogada de envolvimento, que foi defendido pelo guarda-redes Stojkovic.

Três minutos depois, o Académico de Viseu chegou mesmo ao golo, por Daniel Nessbaumer, que isolado por Paul Ayongo efetuou um primeiro remate defendido pelo guardião da “briosa”, mas à segunda marcou, apesar de estorvado por João Diogo e Traquina.

Os “estudantes” ameaçaram o empate aos 38 minutos, por João Carlos, depois de uma arrancada de Hugo Seco que cruzou para a área, mas Erickson antecipou-se e atirou pela linha de fundo.

A Académica entrou a ‘todo o gás’ no segundo tempo e João Carlos esteve perto do golo aos 53 minutos, mas o remate saiu às malhas laterais.

Aos 66 minutos, Igor Milioransa quase que fazia autogolo num corte de cabeça pela linha de fundo.

O empate surgiu aos 74 minutos, num remate do avançado brasileiro João Carlos, a passe de João Diogo, e a Académica empolgou-se para operar a reviravolta.

No entanto, foi o Académico de Viseu a estar novamente mais perto de passar para a frente do marcador, aos 78 minutos, num remate de Danirl Nussbaumer defendido por Stojkovic.

O golo da vitória da equipa viseense aconteceu aos 83 minutos, num golpe de cabeça de Ricardo Machado, num pontapé de canto cobrado por Vítor Bruno.

A ‘briosa’ arriscou o empate, mas Pedro Monteiro na linha de golo desviou um remate de João Carlos, aos 89 minutos, e aos 90+1 Toro, dentro da área, falhou o remate quando estava numa excelente posição.