VISEU REVISITADO Escola Superior de Educação de Viseu assinala aniversário com exposição virtual

494

A primeira unidade orgânica de um Instituto Politécnico a entrar em funcionamento em Portugal adaptou a programação da comemoração do 37.º aniversário com a inauguração de uma exposição virtual.

 

O início das atividades letivas no Ensino Politécnico português aconteceu em Viseu, a 26 de março de 1983, com os primeiros cursos de formação de professores nas instalações da antiga Escola do Magistério Primário. Para assinalar o 37.º aniversário, a Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV) programou, no âmbito das comemorações dos 40 Anos do Politécnico de Viseu, um colóquio e a inauguração de uma exposição do artista plástico Paulo Medeiros.

 

No atual contexto de Estado de Emergência, devido ao Covid-19, o artista e a ESEV decidiram transformar a exposição numa mostra virtual: “Viseu Revisitado”. A inauguração da exposição está marcada para o dia 26 de março, quinta-feira, pelas 15h00, em www.esev.ipv.pt

 

O Presidente da ESEV, João Paulo Balula, escreve a propósito desta iniciativa que “na ARTE todos estamos representados (dirigentes, estudantes, diplomados, docentes, colaboradores não docentes, parceiros, comunidade em geral)”, e saúda o facto da exposição “Viseu Revisitado” de Paulo Medeiros, com curadoria de José Pereira, “reunir dois diplomados pela Escola Superior de Educação e atuais colaboradores do Politécnico de Viseu”.

 

Uma visão futurista

A propósito das atuais circunstâncias, João Paulo Balula, recorda que “os sonhos contidos no discurso da primeira Comissão Instaladora [da ESEV], nomeadamente o de uma visão futurista para a Instituição no sentido de ‘preparar para uma sociedade em permanente mudança (…) para um mundo que ainda não existe’ não foram defraudados e hoje, em pleno século XXI, continuamos a ser postos à prova e a cumprir a nossa missão”.

Em “Viseu Revisitado”, Paulo Medeiros propõe “uma passagem por alguns espaços da cidade de Viseu, homenageando em paralelo gente consagrada que ao longo dos anos marcou a [sua] aprendizagem”. Tratando-se de “uma abordagem feita no digital”, o artista acrescenta  que “os autores homenageados vão observando do canto superior esquerdo cada peça e não me parece que estejam descontentes”.

 

Paulo Medeiros nasceu em Moçambique em 1965. Vive e trabalha em Viseu. Licenciado em EVT pela Escola Superior de Educação de Viseu, aqui lecionou as disciplinas de Design e Expressão Plástica. Foi cofundador dos grupos de artistas plásticos, Projeto Arte Contemporânea e Grupo9. Participou em diversas exposições individuais e coletivas, muitas delas internacionais, em Espanha, Itália e Taiwan, na Bienal de Vila Nova de Cerveira, entre outras mostras de excelência. Foi distinguido com vários prémios e está representado em várias coleções particulares e de instituições.