Espetáculo de dança “Corpo Título” estreia-se em Viseu para refletir sobre o corpo

O coletivo Amarelo Silvestre estreia, na sexta-feira, a mais recente criação, “Corpo Título”, que nasce da vontade de refletir sobre o corpo hoje e convida o público a participar.

“Há uns dois anos senti uma vontade de refletir sobre o meu próprio corpo enquanto performer, enquanto mulher e com mais de 50 anos, nesta questão de nos expormos e de partilharmos o espaço artístico”, disse a diretora artística da companhia, Rafaela Santos.

A encenadora disse que começou por se questionar “sobre o que representa essa partilha hoje” e “o que leva a sentir a necessidade de valorização do agora, juntamente com o público”.

“As nossas produções da Amarelo Silvestre sempre foram muito neste sentido, de um novo olhar sobre as coisas, e por que não sobre o corpo, e sobre a tentativa de fazer tocar e de provocar, de refletir sobre e de novas perspetivas”, justificou.

No início, Rafaela Santos juntou dois bailarinos, Hélio Santos e Tiago Santos Peres, e, depois de “várias formações” e residências artísticas, que começaram em outubro, juntou-se, em janeiro, a companhia de dança Dançando com a Diferença.

Assim, na estreia, esta sexta-feira no Teatro Viriato em Viseu, estão agora mais nove elementos: Cati Cardoso, Cuca Capelle Calheiros, Fernando Vieira, Helena Oliveira, Inês Oliveira, Luísa Vaz, Mel Mendes, Natália Fonseca e Orlando Vicente.

“Tem sido uma mais-valia enorme e uma aventura, porque alargou imenso esta reflexão sobre o corpo. Partiu do meu para um espetro muito mais alargado, de corpos diferentes, de grande diversidade, com muitos olhares e histórias para contar”, assumiu Rafaela Santos.

Nos excertos apresentados hoje à comunicação social de o “Corpo Título”, os 12 elementos deram vida ao corpo e “a outros equipamentos, que são extensão do próprio corpo”, como disse a bailarina Cuca Capelle Calheiros.

O espetáculo “também conta a história de cada um” e também essa história “acaba em palco, porque a arte também é feita da história muito pessoal” de cada um dos elementos que participam.

“Cada um de nós leva a sua história para o palco. Há a anatomia do próprio corpo que é inerente à história de cada um, ao movimento, ao estar e a toda a nossa ocupação e partilha de espaço”, acrescentou Rafaela Santos.

“Para nós também tem sido muito bom e rico, por esta sensação de estarmos em palco, a podermos mostrar a nossa arte, porque todos os corpos valem para fazer arte, todos os corpos dançam e todos os corpos podem estar”, defendeu Cuca Capelle Calheiros.

“Corpo meu, corpo teu, corpo nosso” ouve-se em cena, enquanto corpos, ou partes de corpos estão espalhados no quadrado que serve de palco, no próprio palco do Teatro Viriato, onde, no início o público se mistura, antes de assistir “à libertação do corpo”.

Ou seja, “há um convite expresso à circulação” por parte do público e “à medida que o espetáculo avança é que aparecem as cadeiras para quem se quiser sentar”, explicou Rafaela Santos.

O espetáculo, que conta com excertos de textos relacionados com o corpo, tem movimento e música, como que uma discoteca.

“Esse lugar onde nos tornamos quase anónimos, por causa da confusão, dos movimentos, em que quase perdemos a identidade e ficamos só com o corpo e com a vontade de mergulharmos num outro ambiente”, apontou Rafaela Santos.

Um lugar em que a dança se torna “do prazer e da resistência, porque ainda pode crescer mais, porque o corpo se liberta” e o intuito, reconheceu Rafaela Santos, é que “seja um momento de libertação”.

Partilhar
Autor
Picture of Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
Novo Parque de Lazer do Bairro da Ponte inaugurado no domingo em Lamego
2
image001 (8)
Fábrica de esfregões Favir em leilão público por mais de 1,1ME
3
Viseu
Aeroporto: Viseu aceita interesse nacional acima do regional e luta por ferrovia
4
IMG_0003
Câmara de Mangualde vai requalificar Parque Urbano Ana de Castro Osório

Artigos relacionados

Viseu Sé
2024-05-19 CerimoniaDoacao_Conferencia_HumbertoDelgado_imagem
polícia psp
Museu Terras de Besteiros 1
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Procurar
Últimas notícias
Viseu Sé
Diocese de Viseu com menos 34 padres no ativo do que em 2015
2024-05-19 CerimoniaDoacao_Conferencia_HumbertoDelgado_imagem
ENTREVISTA: Fotografias da campanha de Humberto Delgado escondidas durante 50 anos descobertas em Lamego
polícia psp
Cinco pessoas detidas por suspeita de tráfico de droga na região de Viseu
Museu Terras de Besteiros 1
Museu Terras de Besteiros cria roteiros para alunos do segundo ciclo em Tondela