PSD – Apenas a verdade…

180

O candidato do partido socialista à câmara municipal de Viseu, escondido atrás direção de
campanha, entrou em modo de sobrevivência política, por isso, a partir de agora, passa a
valer mesmo tudo. A saga da mentira e da desinformação vai intensificar-se. Depois de ter
criado a imagem de “santo milagreiro” que tudo resolve e ao mesmo tempo, quis avocar para
si a resolução do problema da construção do centro oncológico que se arrasta desde 2015,
altura em que o Governo do PSD tomou a decisão de localizar, em Viseu, uma nova unidade de
radioterapia para servir a Região Centro.
Os viseenses estão há 6 anos à espera que o Governo PS e a maioria parlamentar de esquerda
avancem com a obra. Têm sido 6 anos de luta intensa. Nós, os deputados do PSD, a sociedade
civil e os autarcas da Região Centro nunca desistimos. Aliás, é bom recordar que os 100
presidentes de camara da região centro aprovaram como 1ª prioridade da Saúde na Região
Centro, para o próximo quadro comunitário, esta unidade de saúde. Nunca é demais relembrar
que os deputados do PSD fizeram aprovar a integração no OE2021 este investimento, apesar
do voto contra do candidato do PS. Mais, no tempo em que o candidato do PS era presidente
da câmara municipal de Mangualde e presidia ao conselho da região nunca fez desta causa a
sua prioridade… porque terá sido?! Pelas mesmas razões que nunca quis a ligação ferroviária a
Viseu?! Os viseenses são cidadãos esclarecidos, não se deixam levar por doutorados em
conversa.
Já todos percebemos que o candidato do PS não conhece o funcionamento e as competências
do parlamento e o funcionamento e a organização do Estado. Se tivesse feito o seu trabalho
parlamentar, talvez não colocasse no ridículo todos os que o acompanham.
Como deputado poderia ter solicitado ao ministro das finanças a informação relativa aos
investimentos estruturantes em curso até 2024, tal como nós fizemos. Volto a relembrar que
sem a autorização/compromisso das finanças, não há investimentos plurianuais, foi assim com
a episódio das obras da urgência. Em 2016, havia fundos comunitários comprometidos, o
processo concursal estava concluído e escolhida a empresa, mesmo assim, a obra nunca foi
adjudicada porque as finanças não autorizaram a despesa. Perante isto, fica claro, assim
espero, que este frenesim em torno do centro oncológico não passa de manobra de
propaganda eleitoral. Neste momento, não há qualquer compromisso real assumido. Para o
OE2022 lá estaremos, os deputados do PSD, a defender o Centro Oncológico, espera-se,
porém, que, desta vez, o PS e o Governo nos acompanhem e não defraudem a espectativa dos
viseenses e de toda a Região Centro que assumiu este investimento como a maior prioridade
para a Região. Resolvidas que estão pelo PRR outras prioridades de investimento na saúde,
espera-se que haja financiamento do Portugal 2030. Já não há desculpas para mais atrasos.
Esta é uma causa de todos. Não a partidarizem.
Por último, apenas uma nota relativa à resposta do ministro das finanças, fica também
evidente que não há qualquer verba relevante para os próximos 3 anos, no que concerne à
duplicação do IP3. Para quem afirma que em 2024 estará completa a duplicação da via, muito
se estranha a ausência de dotação financeira. Recorde-se que, no caso particular, o
financiamento é exclusivo do Orçamento de Estado.
O candidato e partido socialista tem um sério problema em lidar com a verdade e os factos. Há
falta de argumentos partem sempre para o insulto pessoal, não dignificando a nobre função
que está reservada à política. Se usassem esse entusiamo para exigir do Governo o que nos é
devido por direito, provavelmente não passariam por vergonhas como a da placa de 2017…

Pedro Alves
Deputados do PSD/Viseu