Planalto, 2º dia: Filipe Pereira emociona público no Pavilhão com performance tocante

O bailarino e coreógrafo Filipe Pereira nasceu e cresceu ao ritmo do Santuário de Fátima. Ontem à noite, 31 de agosto, 2º dia do Planalto, no Pavilhão da Escola Secundária, contou abertamente a sua história de vida, como quem compõe, passo a passo, um arranjo floral, o nome que deu à sua atuação e que tem tudo a ver com o seu percurso, as suas vivências, as angústias que viveu até se transformar no que é hoje. Uma história que podia ser a de qualquer um de nós.

Ainda pequeno, Filipe, nascido numa família religiosa de Fátima, começou por frequentar a Igreja e a enfeitá-la com arranjos florais, uma das suas paixões. À medida que a cidade foi crescendo floresceram lojas de lembranças religiosas, atos de fé fervorosa, gente em sofrimento, procissões infindáveis. O bailarino narra as transformações de uma terra que vai sobrevivendo à custa da fé, enquanto acrescenta flores ao seu arranjo.

O processo decrescimento foi doloroso também do ponto de vista pessoal. A descoberta do corpo e do prazer fê-lo sentir-se em pecado. Mas continuou a fazê-lo. Namorar fê-lo sentir-se culpado. Mais flores no arranjo. Descobrir que a sua orientação sexual era diferente acrescentou mais culpabilidade e mais flores. Afinal, ser religioso fazia doer. Filipe tornou-se ateu. E dançarino. O arranjo vai tomando forma. Passam filmes num ecrã. Ouve-se a voz da avó, questionando-o sobre a sua fé.

Cantores populares dedicam músicas a Fátima. Mas uma delas é cantada por Filipe, a emocionante canção do adeus à Virgem, após a qual o bailarino desdobra um lenço branco e na parte onde, na cerimónia habitual em Fátima, os crentes se despedem abanando o lenço, diz bye, bye. Ironia?

Está o arranjo pronto. Lindo! O público de “coração cheio”. A descrição da performance assenta na perfeição no sentimento com que os presentes descrevem a sensação final: “Filipe deixa-nos a pensar sobre quanto do nosso passado está em tudo o que fazemos, quanto do nosso destino está escrito e quanto está nas nossas mãos”.

No fim da conversa, a conversa com a curadora do santuário da Nossa Senhora da Lapa, Ana Nunes, e o pároco local, Padre Diamantino Duarte, foi longa e incentivou o público a fazer várias questões a Filipe Pereira, que respondeu naturalmente. As artes florais continuam a fazer parte da sua vida. Se o adeus a Fátima era ironia, como lhe perguntou o diretor artístico do Planalto, Luís André Sá, ficamos por saber.

Partilhar
Autor
Picture of Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
Visita e protocolo Recreio 1
Câmara de Tondela apoia obras em edifício que acolherá creche no Caramulo
2
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
3
Académico_de_Viseu
Rui Ferreira é o novo treinador do Académico de Viseu
4
Prémio Heathy 3
Câmara de Tondela recebe prémio Locais de Trabalho Saudáveis

Artigos relacionados

thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Eventos_CMM
espetáculo teatro
pexels-marina-hinic-199169-730778
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Procurar
Últimas notícias
Visita e protocolo Recreio 1
Câmara de Tondela apoia obras em edifício que acolherá creche no Caramulo
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Associação do Dão lança projeto turístico que permite experiências rurais
Académico_de_Viseu
Rui Ferreira é o novo treinador do Académico de Viseu