Entrevista a Frédéric Ibañez, Fundador da Optilingua International

475

O Grupo Internacional Optilingua reúne sob o seu tecto as agências de tradução Alphatrad, ViaVerbia e Traducta, com filiais em dezenas de países europeus. Esta rede de cerca de 5000 tradutores foi fundada há mais de 40 anos por Frédéric Ibañez, ele próprio, em tempos, também tradutor, com uma visão internacional. Frédéric conta-nos o seu início na indústria da tradução e a fundação do grupo Optilingua International, actualmente uma empresa líder do mercado europeu na área dos serviços de tradução.

Como foi o seu início no mundo da tradução?

 

“Depois de estudar Marketing, trabalhei em França como representante comercial de empresas espanholas e portuguesas do sector automóvel. O meu domínio de línguas como o francês, o espanhol, o português e o italiano foi uma grande vantagem para completar os cursos de formação específicos de produtos nos fabricantes e para a venda desses produtos tecnicamente complexos, em francês.

Mais tarde, senti necessidade de deixar esta actividade para trás e de trabalhar num sector que estava mais de acordo com as minhas preferências linguísticas.

Um dia deparei-me com uma vaga para tradutor freelancer de português para francês, para uma empresa de tradução local e foi desse modo que dei os meus primeiros passos no sector da tradução.”

Como é que nasceu a Alphatrad Portugal?

“Depois de várias experiências como tradutor freelancer para diversas agências de tradução em França e Portugal, senti o desejo de usar a minha formação em Marketing a meu favor e criar a minha própria agência de tradução. Decidi então fundar a Alphatrad France – na altura trabalhava para várias empresas da região da Île-de-France – e depois a Alphatrad Portugal, uma empresa focada no mercado português”.

 

Qual a razão do êxito da Optilingua International?

“Ao longo do desenvolvimento da Alphatrad, cheguei à conclusão de que os métodos de tradução da época eram problemáticos. A Internet ainda não existia e a tradução de duas ou três páginas exigia o envio e recebimento múltiplo de versões e correcções entre o cliente, a agência e o tradutor, por correio. Este processo significava que era preciso esperar pelo menos uma semana pela tradução de um simples documento!

Por isso, tive a ideia de criar uma rede de tradutores, para que as traduções pudessem ser enviadas aos clientes por telex, o que me permitiu fazer a tradução no próprio dia em que era pedida, algo muito revolucionário na época.

 

Nessa altura a procura aumentou exponencialmente e, graças a este desenvolvimento inovador do nosso processo de tradução, a Alphatrad tornou-se numa das empresas de tradução líderes na Europa.

Quando a procura praticamente se saturou em todo o país, decidimos construir uma estrutura semelhante no estrangeiro. Como a filial portuguesa estava a ir bem, estabelecemo-nos em Espanha. Entretanto, fui abordado com uma proposta de aquisição de uma empresa na Suíça e foi então que fundámos a Alphatrad Austria e a Alphatrad Germany.

Em seguida, adquirimos a ViaVerbia, uma empresa que opera no Luxemburgo e na Bélgica, e também abri escritórios de representação em Londres, Itália e na Holanda.

Por fim, decidi juntar todas estas agências sob uma designação comum: Optilingua International – que possui actualmente sete filiais, cinco escritórios de representação no estrangeiro e 80 sucursais em toda a Europa.

Esta aceleração dos processos de tradução, aliada à optimização dos nossos processos funcionais, foram factores cruciais para o sucesso do grupo Optilingua International.” 

Que planos tem para o futuro da Optilingua International?

“Pretendemos abrir novos escritórios na Europa, Itália, Grã-Bretanha e Escandinávia. Provavelmente em 2019 iremos também abrir uma nova agência em Moçambique. Ainda faz parte dos nossos planos a expansão da nossa gama de serviços linguísticos, ou seja, legendagem, gravação de voz, transcrição e interpretação.”

 PUB