Covid-19: Câmara de Tondela congratula-se com manutenção do serviço de urgência básica

610

A Câmara de Tondela congratulou-se  com a manutenção da urgência básica do Hospital Cândido Figueiredo, localizado no concelho, depois de na quinta-feira ter sido comunicado o seu encerramento, devido ao surto de Covid-19.

“Esta manutenção é o resultado dos esforços, do empenho e das diligências, que temos mantido para evitar o encerramento da urgência básica do Hospital Cândido de Figueiredo. Seria uma perda na resposta de proximidade para as gentes do concelho de Tondela e restantes utentes do sul do distrito se tal acontecesse”, salientou o presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus, citado na nota de imprensa da autarquia enviada hoje à agência Lusa.

Na quinta-feira, tinha sido comunicado à Câmara de Tondela que ia encerrar a urgência básica do Hospital Cândido Figueiredo, que integra o Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV).

A opção da administração do CHTV de fechar a urgência básica tinha sido fundamentada “pela falta de profissionais e da respetiva qualificação para dar resposta a um volume crescente de procura desses serviços, o que poderia originar uma rápida propagação da pandemia, com eventuais consequências para a população e para as valências desse hospital”.

Essa decisão levou o município a enviar uma carta ao Ministério da Saúde e a manifestar-se publicamente na sexta-feira contra essa decisão.

Segundo a nota de imprensa  enviada, a autarquia também tinha partilhado “a sua profunda preocupação” com a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), apelando a uma rápida intervenção para minimizar os impactos.

O serviço de urgência básica do Hospital Cândido de Figueiredo, para além de servir diretamente a população de Tondela, é também o serviço de referência “para grande parte do sul do distrito de Viseu”, salientou a autarquia.