Área dedicada para avaliação de doentes com suspeita de COVID 19 entrou ontem em funcionamento em Tondela

623

O Município de Tondela informa que entrou em funcionamento a área dedicada para avaliação de doentes com suspeita de COVID-19, que serve os concelhos de Tondela, Carregal do Sal e Santa Comba Dão.
Esta valência está a funcionar no Pavilhão E da Escola Secundária de Tondela.
Recorde-se que, nas últimas semanas, tinha sido estudada, pelos diferentes intervenientes, a possibilidade de localizar esta Área Dedicada à avaliação de doentes com suspeita de coronavírus no espaço do Arquivo Municipal de Tondela, tendo em conta a proximidade ao Centro de Saúde de Tondela e ao próprio Hospital Cândido de Figueiredo.
Posteriormente, quando foi colocada a possibilidade de tal unidade vir a servir outros concelhos, necessitando de um espaço que permita responder a um território maior, com mais de 50 mil habitantes, concluiu-se ser mais adequada, por serem necessários outros espaços, a localização no Pavilhão E da Escola Secundária de Tondela.
De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Tondela, José António Jesus, o Pavilhão E da Escola Secundária de Tondela sofreu obras pontuais, executadas com a maior urgência, de forma a que este espaço pudesse responder aos parâmetros exigidos, para que o seu funcionamento ocorresse em segurança para utentes e profissionais de saúde.
“Da nossa parte foi tudo acautelado, com a celeridade que esta situação de emergência exigiu. Esta valência, que irá dar resposta aos nossos munícipes, servirá ainda dois concelhos vizinhos”, sublinhou.
Assim, as instalações deste pavilhão vão acolher utentes, só depois destes telefonarem para as suas unidades de saúde ou Linha de Saúde 24. Se forem validados os casos como suspeitas de COVID 19, e se necessário, serão encaminhados para este espaço.
Este Pavilhão virá a sofrer outras obras de requalificação, quando avançar a segunda fase da intervenção prevista nesta escola, depois de já terem sido recuperados, nos últimos tempos, quatro desses blocos.
Se, entretanto, o espaço voltar a ser usado, este ano letivo, depois da instalação temporária desta valência, será devidamente higienizado, de acordo com todas as indicações da Autoridade de Saúde.
Destaque-se que o Pavilhão E da Escola Secundária de Tondela foi a opção escolhida pela proximidade às unidades de saúde existentes, mas também porque outros edifícios têm outras missões previstas.
O Pavilhão Desportivo Municipal, no âmbito do Plano Municipal de Emergência, poderá ser a base de um hospital de campanha ou de quartel de unidade de socorro, enquanto que o Pavilhão do CDT está a funcionar como base logística de equipamentos de proteção individual. No que toca a outras instalações possíveis, já ficariam mais distantes das unidades de saúde e não permitiriam a articulação pretendida.
José António Jesus informou ainda que foram disponibilizadas assistentes operacionais do Município de Tondela para apoio a funções de limpeza do espaço.
“Registo também a excelente colaboração da direção do Agrupamento de Escolas Tomaz Ribeiro para a concretização desta solução, bem como das diferentes unidades e centros de saúde, e em particular do pessoal médico e de enfermagem que, assim, terá uma importante missão de apoio às nossas populações”, concluiu.