Águas do Norte investe 1,5 milhões de euros em água e saneamento em Cinfães

238

A Águas do Norte vai avançar com uma empreitada no valor de 1,5 milhões de euros (ME) para construção de redes de saneamento e abastecimento de águas em duas freguesias de Cinfães, anunciou hoje a empresa.

“A Águas do Norte vai iniciar a empreitada de construção de redes de saneamento e de abastecimento de água nas freguesias de Travanca e Nespereira, no concelho de Cinfães”, na zona norte do distrito de Viseu, especifica.

Num comunicado de imprensa, a Águas do Norte refere que “o investimento, no valor de cerca de 1,5 milhões de euros, tem o prazo de execução de 65 semanas” e que “deverá começar dentro de dias”, uma vez que a obra já foi adjudicada.

“Os trabalhos agora iniciados incluem a instalação de cerca de seis quilómetros de rede de saneamento, com um total de 196 ramais domiciliários, assim como a construção de duas estações elevatórias”, discrimina o documento.

No que diz respeito ao abastecimento de água, a obra inclui a “construção de cerca de seis quilómetros de condutas de distribuição, permitindo a execução de 176 ramais domiciliários” nestas duas freguesias.

“Para municípios do interior como é o caso de Cinfães, com uma área de 240 quilómetros quadrados (Km2), 14 freguesias e 502 lugares, com lugares a 10 e a 1200 metros de altitude, levar a água e o saneamento a todas as habitações é dos maiores desafios”, assumiu o presidente da Câmara de Cinfães.

Armando Mourisco disse à agência Lusa que investimentos como este, em parceria com o município, “são fundamentais para o desenvolvimento do concelho e para a melhoria da qualidade de vida das pessoas e gentes” de Cinfães.

“Muito tem sido feito nos últimos anos, mas muito ainda está por fazer. Nos últimos anos foram investidos mais de 10 milhões de euros em água e saneamento no concelho de Cinfães, em parceria com as Águas do Norte ou o município isoladamente”, referiu.

Mesmo com todos estes investimentos, continuou o autarca “o problema não fica resolvido” e, por isso, Armando Mourisco adiantou que já reivindicou um “reforço do quadro comunitário e criados novos envelopes financeiros específicos para esta área”.

A Águas do Norte afirma, na nota de imprensa, que, com a conclusão destas obras, também “uma parte significativa da população residente no concelho de Baião”, concelho vizinho, mas do distrito do Porto, vai beneficiar desta empreitada.

“Tem a possibilidade de usufruir de um adequado serviço público de saneamento de águas residuais e de abastecimento de água, o que permitirá uma melhoria significativa da sua qualidade de vida e a preservação do meio ambiente”, justifica a Águas de Portugal.

A empresa refere ainda, na mesma nota, que a obra é financiada por fundos comunitários já “aprovados em um milhão de euros” e apoia “apenas as infraestruturas de saneamento de águas residuais”.