Académico de Viseu recebe o Canelas 2010 nos quartos-de-final da Taça

1012
Dia 16 de Janeiro de 2020 pode marcar a data mais importante do calendário desportivo do Académico de Viseu. Longe da disputa pela promoção – que continua ainda assim a ser matematicamente possível – o emblema viseense prepara-se para receber o Canelas 2010, do Campeonato de Portugal, para um encontro inédito dos quartos-de-final da Taça de Portugal. A jogar no surpreendente papel de favorito, o Académico de Viseu tem na presente temporada a oportunidade de disputar uma meia-final da Taça pela primeira vez na sua história.
O principal responsável pela carreira de sucesso do Académico de Viseu na Taça tem sido Rui Borges, treinador dos Viriatos desde meados da época passada. O excelente percurso da equipa também pode ser explicado por um pouco de sorte no momento dos sorteios. Até à altura, o Académico de Viseu ainda não teve pela frente nenhum clube da primeira liga.

Dois percursos brilhantes

A aventura da Taça começou nos Açores, frente à modesta equipa de Rabo de Peixe, mas o encontro só foi resolvido aos ’90+5 minutos, com um golo do médio defensivo cabo-verdiano Kelvin. Seguiu-se o Real de Massamá, que deixou Viseu com uma derrota por 3 bolas a 1, num jogo em que o avançado brasileiro Jean Patric brilhou com um bis obtido logo na primeira meia hora de jogo. A seguir veio o Feirense, um dos rivais do Académico de Viseu na segunda liga, e que caiu depois de perder por 1-0. O médio centro senegalês Latyr Fall marcou o único tento da partida aos 71 minutos. Nos oitavos-de-final da Taça, o Académico de Viseu encontrou um dos 8 possíveis adversários que não jogavam na primeira liga. Contra o Grupo Desportivo de Chaves, Rui Borges fez alinhar um 11 forte e conquistou aquele que foi o resultado modelo da equipa na competição: uma vitória pela margem mínima marcada pela eficácia defensiva e pelo talento de um avançado, neste caso João Mário.
Se o Académico de Viseu é um surpreendente possível semifinalista da Taça de Portugal, o que dizer do Canelas 2010? Um clube extremamente recente que ganhou uma reputação pouco elogiosa desde que dois dos seus jogadores agrediram brutalmente um árbitro em 2017. O incidente foi registado por uma câmara de telemóvel e colocou pressão sobre o clube. Não ajudaram as intrínsecas ligações à claque portista dos Super Dragões; Macaco, o célebre líder do grupo organizado de adeptos do Futebol Clube do Porto joga a avançado no Canelas 2010, e não só continua a ajudar a equipa em campo aos 44 anos como é um dos goleadores históricos do emblema. Na temporada 2015/16 marcou 21 golos em 26 jogos e na época passada chegou aos 12.
O percurso do Canelas 2010 na Taça também não envolveu confrontos com qualquer emblema da primeira liga. Foi, de resto, bastante mais tranquilo do que o do Académico de Viseu. Começou com uma vitória por 3-1 frente ao Valadares Gaia, uma equipa que seria mais tarde repescada por motivos de calendarização. Segui-se uma goleada ao modesto Ançã por 4 bolas a 0 e logo a seguir novo jogo contra os “regressados” do Valadares Gaia. Desta vez, o encontro entre os dois emblemas da cidade do Porto foi mais renhido, e só foi decidido após a marcação de 22 penaltis!
Os penaltis voltaram a ser a arma do Canelas 2010 para avançar na competição durante o jogo da 4ª eliminatória, em jogo frente ao Juventude Pedras Salgadas. Nos oitavos, Sertanense e Canelas lutaram de forma aguerrida pela oportunidade única de disputar os quartos-de-final. O encontro acabou com vitória do Canelas 2010 por 1 bola a 0, com golo do avançado ganês Baba Zakari.

Académico de Viseu com boas hipóteses

No prognóstico daquele que pode ser um dos jogos mais importantes da história do Académico de Viseu, os Viriatos parecem ter todas as hipóteses de chegar pela primeira vez à meia-final da Taça. Por jogarem numa divisão acima da do Canelas 2010, os viseenses foram eleitos favoritos nos sites de apostas desportivas e poker portugal; resta agora confirmar esse favoritismo dentro do campo. Rui Borges poderá contar com a experiência superior dos seus jogadores, assim como com um plantel de maior reputação. No entanto, o Canelas 2010 lutará com unhas e dentes pela possibilidade de concretizar um sonho: o de jogar no Estádio do Dragão frente ao Porto, o clube que a maior parte da equipa – e o capitão Macaco em particular – apoia enquanto adepto.
Dia 16, Rui Borges deverá voltar a confiar no experiente Ricardo Janota na baliza e num sistema bastante rodado com uma linha de 4 defesas. Durante o encontro, os viseenses contarão com golos dos avançados Jean Patric e Anthony Carter e com a habilidade de jogadores como Luisinho e João Mário. Alguns dos elementos mais experientes do plantel, como o defesa central João Pica e o médio Fernando Ferreira poderão ser chamados ao 11 para esta ocasião especial.

Área de anexos

TAG