Tecnologia e sustentabilidade aliam-se em projetos que colocam Viseu na vanguarda da inovação

321

https://www.instagram.com/p/CCoPIOWANab/

 

Tido em conta como um dos assuntos mais determinantes do século XXI, tanto para as empresas como para o quotidiano da população, o tema da sustentabilidade ambiental assume-se como um dos principais focos do país e cidades como Viseu criam iniciativas que promovem a economia e a sociedade sem desmerecer o meio ambiente. Com isto, a evolução tecnológica, que durante anos foi vista como uma vilã para a sustentabilidade, atualmente pode ser entendida como a sua poderosa aliada e vários projetos são desenvolvidos nesse sentido.

Efetivamente, Portugal demonstra-se empenhado na promoção de práticas sustentáveis, o que é reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) que distinguiu o país como um dos trinta mais sustentáveis do globo. Destacado na 26ª posição, o país pontuou 76,4 de um total de 100 pelos comportamentos que vem adotando, salientando-se os esforços feitos pela energia renovável e por combustível menos poluente.

Esta ação avaliou 162 países no âmbito da Agenda 2030, um projeto da ONU do qual Portugal faz parte e que, desencadeado em 2016, assenta nos 5 P’s (Pessoas, Planeta, Paz, Prosperidade e Parcerias). Nesta ação foram definidas metas até ao ano 2030 para cada um dos países e Portugal comprometeu-se a diminuir as emissões de carbono em 40%, por comparação ao ano de 2005.

Pela aposta do país em medidas que incentivem uma maior consciência ambiental, os próprios municípios mobilizam-se e criam projetos destinados a esta temática. Viseu não é exceção e a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu (ESTGV) recebeu no mês de outubro a Green Week 2020. Este evento dedica-se à temática “Natureza e Biodiversidade” e visa abordar assuntos como a sustentabilidade para o setor turístico, para o ensino e para os municípios, de maneira a criar um espaço de troca de opiniões. Além disso, desde cedo que o distrito motiva a sensibilização da sua população para questões ambientais e, por isso, apresentou a sua candidatura ao programa Eco-Freguesias XXI, que tem como principal objetivo fomentar a sustentabilidade junto dos cidadãos.

 

Iniciativas preocupadas com o meio ambiente rendem-se ao tecnológico

 

Apesar de algumas pessoas equivocamente associarem a transformação tecnológica a desvantagens para o meio ambiente, a verdade é que estão ao dispor da sociedade inúmeras ferramentas e serviços totalmente tecnológicos que colaboram em harmonia com o ecossistema, sendo capazes de o beneficiar.

A tecnologia pode de facto favorecer a sustentabilidade através de soluções elementares como optar por automóveis elétricos ou energia renovável e, por isso, empresas de variados setores desenvolveram as suas próprias ferramentas para que a sua pegada ecológica fosse reduzida. No centro do país criam-se as cidades inteligentes e Viseu fabricou o inovador Viriato, um sistema de transportes públicos que funciona de maneira totalmente elétrica e não precisa de ser conduzido.

 

 

Por sua vez, não só Viseu aposta nestas iniciativas, e ao redor do mundo os esforços são notórios em aliar a tecnologia a um estilo de vida mais consciente. Entre distintas inovações destacam-se as casas inteligentes, como a Kasa do Futuro na Ericeira, que, através do simples acesso à internet, consegue poupar energia através de funcionalidades como controlar as tomadas e os eletrodomésticos.

Numa outra perspetiva, a indústria da moda é uma das mais poluentes do mundo e, por isso, várias formas de tornar este setor mais sustentável são criadas. Entre as mais populares está o mercado vintage que, incluindo a venda de peças em segunda mão, chegou ao virtual e websites como o Micolet e o Wannabe Vintage fazem sucesso ao apoiar a sustentabilidade ao invés do fast fashion. Por outro lado, o mundo do entretenimento teve que se reinventar. Os casinos físicos, por exemplo, pelo seu elevado consumo energético, sentiram a necessidade de tornar as suas construções mais verdes, tal como aconteceu em Las Vegas. Além disso, beneficiaram do online e reduziram a sua pegada ao criarem casinos e plataformas totalmente digitais como o Casinos.pt, que destaca-se não só pela segurança que confere ao indicar os melhores casinos para os portugueses, mas também por reduzir a pegada dos casinos físicos.

Assim, num contexto em que a tecnologia se desenvolve a olhos vistos e as questões ambientais são emergentes, estas duas premissas unem-se e são capazes de se complementarem e acrescentarem de forma harmoniosa.

 


TAG