Região Centro registou esta semana 75 novos casos de covid-19

983

A Região Centro registou na última semana 75 novos casos de covid-19, menos de 10% dos casos verificados no pico ocorrido em abril, disse hoje o secretário de Estado João Paulo Rebelo.

“O período mais crítico que vivemos na região ocorreu na primeira quinzena de abril. Para termos uma ideia, numa semana registámos mais de 800 casos positivos para covid-19 e nesta última semana registámos 75 casos, o que significa que temos menos de dez por cento de casos”, afirmou o coordenador regional do estado de calamidade.

Ao fazer um balanço do que se passou na região – que abrange concelhos dos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu – João Paulo Rebelo referiu que, “atualmente, o acumulado de covid-19 positivos é de 3.765” no Centro.

“Tem 2.820 recuperados, o que representa uma taxa de recuperados superior a 70%, que é evidentemente uma boa taxa de recuperação”, frisou, acrescentando que se encontram mais de 1.100 pessoas em vigilância e morreram 240 pessoas.

Segundo o secretário de Estado, “a região tem uma taxa de incidência de 223 casos por cada cem mil habitantes”, ou seja, é inferior à do continente, que é de 317 casos por 100 mil habitantes.

A capacidade de resposta hospitalar “foi sempre muito elevada”, sendo que, para uma população superior a 1,6 milhões de pessoas (abrangidas por sete centros hospitalares e Unidades Locais de Saúde), havia cerca de 4.500 camas de agudos disponíveis.

“Às 79 camas em cuidados intensivos que a região dispunha no período pré-covid, somámos 70 camas ao longo deste período, o que resulta que, no pico da covid-19, tivemos 149 camas disponíveis em cuidados intensivos”, frisou.

No entanto, “não houve necessidade desta capacidade instalada, uma vez que no período máximo e em simultâneo tivemos 30 doentes a ocupar estas camas, num total de 63 ao longo destas semanas”, referiu, acrescentando que, neste momento, “não há um único doente em cuidados intensivos na Região Centro”.

O coordenador regional do estado de calamidade disse ainda que, gradualmente, a atividade assistencial nos cuidados de saúde primários tem sido retomada, realizando-se 50% de consultas presenciais.

No que respeita à educação, João Paulo Rebelo referiu que os alunos ao ensino secundário retomaram as aulas em 109 escolas da região e que “a frequência é de 90%, seja a nível de alunos, seja de docentes”.

O secretário de Estado avançou ainda que, em abril, a região centro registou oito mil desempregados.

“O que se temia era que os números de maio pudessem ser igualmente parecidos. A verdade é que, ainda que com dados provisórios, estamos com números bem abaixo dos registados em abril, havendo, neste momento, cerca de 6.300 inscritos”, realçou.