Leixões vence Académico de Viseu com golo de Paulo Machado sobre a hora

282

O Leixões regressou , dia 28, às vitórias ao receber e bater o Académico de Viseu 2-1, em jogo da 22.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol decidido com um golo de Paulo Machado sobre a hora.

Os leixonenses não venciam há cinco jogos e tinham perdido os dois jogos anteriores em casa, mas, desta feita, ficaram com os três pontos e conservaram o 11.º posto, agora 26 pontos. Os viseenses mantêm-se no 16.º lugar, o primeiro acima da linha de despromoção, com 19 pontos.

O Leixões foi mais forte do que o Académico de Viseu na primeira parte e teve duas claras ocasiões para marcar durante esse período, aos 14 e aos 37 minutos, que o nigeriano Sapara desperdiçou. Pelo meio, aos 20, Ricardo Fernandes efetuou uma grande defesa para deter um remate poderoso de Joca Samuel, que seguia para a baliza.

O nulo com se chegou ao intervalo foi um castigo para o desperdício do Leixões e de Sapara, ao passo que a equipa viseense, que mudou de treinador a meio da semana, após a goleada sofrida em casa ante o Arouca (4-0), pouco mais fez do que se defender.

Sapara redimiu-se no segundo tempo, fazendo o 1-0, aos 53 minutos, na sequência de um bom ataque desenvolvido pelo Leixões.

O 2-0 esteve à vista logo depois, aos 54 minutos, quando Avto ficou isolado diante de Ricardo Fernandes, mas este levou a melhor e o Académico de Viseu conseguiu dessa forma manter o resultado em suspenso até que, aos 76, Lucas Lopes, negligente, cometeu penálti sobre Carter. Paulo Ayongo aproveitou e marcou.

Os viseenses, que até então não haviam justificado a igualdade, estiveram muito perto de dar a volta ao resultado poucos minutos depois. João Vasco ultrapassou Lucas Lopes, rematou forte e só não marcou porque a bola foi devolvida pelo poste esquerdo da baliza de Stefanovic, já batido.

O Leixões parecia perdido e já sem energia para reagir, mas, aos 90+5, beneficiou de um penálti por alegada bola na mão de Yuri Araújo. Nenê tentou converter a falta e Ricardo Fernandes opôs-se bem, mas o guardião viseense já não foi capaz de travar a recarga de Paulo Machado e o 2-1 para os leixonenses mesmo sobre a hora.

Jogo realizado no Estádio do Mar, em Matosinhos.

Leixões – Académico de Viseu, 2-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Sapara, 53 minutos.

1-1, Paulo Ayongo, 76 (grande penalidade).

2-1, Paulo Machado, 90+5.

Equipas:

– Leixões: Stefanovic, Lucas Lopes, Brendon Lucas, Diogo Gomes, Seck, Nduwarugira, Rodrigo (Bruno Monteiro, 68), Joca Samuel (Papalele, 82), Sapara (Kiki, 68), Avto (Paulo Machado, 82) e Belkheir (Nenê, 77).

(Suplentes: Tiago Silva, Tiago André, Jota, Papalete, Paulo Machado, Pedro Pinto, Nenê, Kiki e Bruno Monteiro).

Treinado: José Mota.

– Académico de Viseu: Ricardo Fernandes, Tiago Mesquita, Pica, Mathaus, Joel (Carter, 68), Zimbabwe (Paná, 59), Luisinho (Yuri Araújo, 59), Fernando Ferreira (André Carvalhas, 84), Diogo Santos, João Vasco e Paul Ayongo.

(Suplentes: Janota, Yuri Araújo, Jeremias Puch, Carter, Andre Carvalhas, Yang Sena, Bondoso, Filipe e Paná).

Treinador: André Oliveira.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Luisinho (37), Sapara (52) e Belkheir (68).

Assistência: Jogo disputado à porta fechada devido à pandemia covid-19.