Comunicado | Comissão Municipal de Proteção Civil

735

Na sequência da reunião de ontem no âmbito da pandemia da COVID-19, a Comissão Municipal de Proteção Civil (CMPC) deliberou, por proposta do Presidente da Câmara Municipal de Viseu, o seguinte:

  1. Propor à Autoridade de Saúde e ao Ministério da Educação a suspensão do regime presencial das atividades educativas e letivas pelo período de uma semana, do 7º ao 12º ano, sugerindo também que esta suspensão seja alargada aos níveis mais baixos de escolaridade, nomeadamente o pré-escolar, 1º e 2º ciclo. A referida proposta da CMPC fundamenta-se na atual evolução da pandemia COVID-19 em Viseu, onde se regista, um índice de 808,2 por 100.000 habitantes, assim como se verifica a existência de vários concelhos limítrofes de Viseu em nível de Risco Extremo, nomeadamente: Vouzela, Castro Daire, Vila Nova de Paiva, Penalva do Castelo, Mangualde, Nelas e Carregal do Sal.

De referir também que o concelho de Viseu se caracteriza por uma média diária de 30.000 pessoas que transitam de e para os concelhos vizinhos por motivos profissionais.  Sobre a comunidade escolar em particular, identificou-se 11 estabelecimentos escolares com casos ativos, dos quais 10 correspondem a estabelecimentos escolares (3 Creches, 3 Jardins de Infância, 1 Escola Básica de 1º ciclo e 3 escolas secundárias) e 1 ATL. A situação dos estabelecimentos acima referidos, implica com 16 turmas, das quais, 6 relativas a escolas secundárias e 10 nos restantes estabelecimentos escolares, sendo que, ainda na comunidade escolar, há dezenas de alunos ausentes por motivo de quarentena ou isolamento;

  1. Suspensão da Feira Semanal de Viseu pelo período de uma semana, correspondente à sua não realização no dia 12 de janeiro, bem como a suspensão da Feira de Artesanato;

  1. Manifestar elevada preocupação com a pressão que o Hospital de São Teotónio tem sofrido nos últimos dias. Com efeito, o Hospital dispõe apenas de 8 vagas em enfermarias, não tendo vagas na Unidade de Cuidados Intensivos. A autarquia relembra ainda que já colocou ao dispor da Comissão de Proteção Civil Distrital a estrutura municipal de retaguarda, montada no Pavilhão do Fontelo, disponibilizando-se para avançar com a contratação dos serviços de climatização e fornecimento de oxigénio do espaço.