Bandeira da Ética: um desafio

1512

A Bandeira da Ética consiste na certificação e promoção dos valores éticos no desporto e é dirigida a todas as entidades que pretendam que seja reconhecido e certificado o seu trabalho neste âmbito.

No distrito de Viseu já existem clubes com esta cerificação e outros na fase da candidatura. É de aplaudir estes clubes por aceitarem o repto de serem diferenciados pela positiva. Ao nos apresentarmos como desportistas, não devemos temer a candidatura a uma certificação que valida os modos comportamentais desportivos.

Ao serem certificados, os clubes ganham novas responsabilidades e o compromisso com a ética desportiva passa a constar no seu quotidiano. Todos os intervenientes são parte integrante e responsabilizados quer no reconhecimento ou falta dele. Como é um processo avaliado e renovável, será mais do que triste ver retirada a um clube a Bandeira da Ética por comportamentos desviantes das boas práticas desportivas por parte de algum dos seus agentes desportivos.

A Bandeira da Ética é motivo de orgulho e contribui para uma sensibilização por parte do clube para o saber ser e estar no desporto. Dirigentes, treinadores, atletas e público, todos são responsabilizados e em comum têm a mesma causa: o DESPORTO. Este, pela sua natureza, possibilita e potencia o exercício e desenvolvimento de valores pessoais e sociais. Valores esses que, quando aplicados no e pelo desporto, facilmente são transpostos para o dia-a-dia de cada um de nós.

A Bandeira da Ética compreende objetivos como inovar, mediante a criação de uma metodologia para certificação dos valores éticos no desporto, garantir uma metodologia flexível e útil para todo o tipo de agentes do sistema desportivo, implementar um processo que identifique e promova boas práticas no desporto, promover a visibilidade de iniciativas multiplicáveis e reconhecer a ação dos agentes do sistema desportivo.

A todos os clubes fica o desafio de se candidatarem. Para criarem e fortalecerem o compromisso com a ética desportiva sem receios e assumindo uma postura verdadeiramente desportista e exemplar de como se estar no desporto e na vida. A defesa dos valores éticos e morais do desporto deve ser uma preocupação constante de todos. O desporto praticado por todos deve ser protegido de todos os desvios.

A Bandeira da Ética tem contribuído muito para que os clubes adquiram comportamentos saudáveis e alguns têm apresentado projetos que merecem destaque pela criatividade e resultados práticos, quer em competição, quer em treinos.

Desafiem-se!

Nota: “A implementação e operacionalização da Bandeira da Ética compete ao Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. (IPDJ, I.P.), através do Plano Nacional de Ética no Desporto (PNED), mediante a criação de uma marca de qualidade das iniciativas desportivas, a qual deve ser potenciada pelas entidades certificadas dentro e fora da sua organização. Na sua conceção contou com o apoio da Universidade dos Valores.”

 

Vítor Santos

Embaixador do Plano Nacional de Ética Desportiva