Enfermeiros queixam-se de frota automóvel para apoio domiciliário em Viseu

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses queixou-se hoje de que a frota automóvel na região de Viseu está velha e sem condições para prestar o apoio domiciliário.

“Faltam viaturas adequadas ao serviço domiciliário. Há dificuldade em fazer todo o serviço, porque são poucas e porque têm uma idade média de 25 anos e não estão minimamente adaptadas para o serviço, nomeadamente para a separação do lixo”, queixou-se um dirigente daquele sindicato na região de Viseu.

Alfredo Gomes explicou em conferência de imprensa que, quando se fazem cuidados domiciliários, “os lixos e os limpos não têm circuitos separados, só há uma ou duas viaturas que o têm”, o que “é um problema grave de saúde pública”.

O sindicalista denunciou também a “falta de pagamento do subsídio de refeição para os enfermeiros que trabalham ao sábado”.

Este responsável sindical contou que, num universo superior a 200 enfermeiros afetos ao Agrupamento dos Centros de Saúde (ACeS) de Dão Lafões, “estão sem subsídio cerca de 70 enfermeiros” e que “houve já a vitória em tribunal de um dos casos”.

O diretor executivo do ACeS de Dão Lafões confirmou aos jornalistas que, “de facto, a situação da frota automóvel é antiga e que apresenta algumas deficiências”

“De qualquer maneira, todas as viaturas têm todas as condições de segurança”.

O responsável acrescentou que espera estar em condições de “começar a ter capacidade para alguma substituição”, garantindo que “nunca nenhum serviço domiciliário ficou por fazer, porque eles são muito importantes e então há o recurso a táxis, mesmo que tenha um custo acrescido”.

“O número de motoristas que temos também é em número diminuto, para as necessidades que temos. De qualquer maneira, toda e qualquer atividade assistencial que ao ACES é solicitada, até hoje, nunca foi posta em causa, até porque a assistência domiciliária para nós é uma prioridade”, assumiu.

António Cabrita Grade confirmou também que “não há separação do lixo, mas que a saúde pública não é posta em causa”.

Sobre o subsídio de refeição, o diretor contou que desconhece casos em tribunal e que após o confronto da situação por parte do sindicato, “o ACeS analisou e, depois de todo o trabalho de secretariado e de fazer esse levantamento, está a pagar a totalidade” e, neste momento, “há já 50 processos tratados para pagamento”.

“Posso dizer que isto não se resume só aos senhores enfermeiros. É um problema que começa a ser colocado por outros profissionais que trabalharam aos sábados e que também têm direito a esse pagamento e isso vai ser processado à medida que os pedidos sejam colocados e averiguados”, assegurou.

Partilhar
Autor
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
pexels-pixabay-47730
Quase 100 pessoas impedidas de entrar em recintos desportivos em 2024 – APCVD
2
Acidente carro
Colisão entre motociclo e veículo ligeiro em Viseu provoca uma vítima mortal
3
CINFAES
Câmara de Cinfães atribui mais de 100 mil euros em 216 bolsas de estudo
4
santa comba dão
Autarca de Santa Comba Dão considera que “há outras maneiras” de celebrar democracia

Artigos relacionados

urgências médico hospital
vespa
hospital enfermeiros
pexels-pixabay-248395
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Fique por dentro das últimas novidades e conteúdo exclusivo.
Procurar
Últimas notícias
pexels-pixabay-47730
Quase 100 pessoas impedidas de entrar em recintos desportivos em 2024 – APCVD
Acidente carro
Colisão entre motociclo e veículo ligeiro em Viseu provoca uma vítima mortal
CINFAES
Câmara de Cinfães atribui mais de 100 mil euros em 216 bolsas de estudo
santa comba dão
Autarca de Santa Comba Dão considera que “há outras maneiras” de celebrar democracia