Varzim sobrevive sem principais figuras e empata na receção ao Académico de Viseu

443

O lanterna-vermelha Varzim, desfalcado das principais figuras, empatou , dia 7,  1-1 na receção ao Académico de Viseu, num jogo da nona jornada da II Liga de futebol disputado à porta fechada na Póvoa de Varzim.

Os nortenhos tiveram 11 ausentes, entre lesões, castigos e testes positivos para o novo coronavírus, que também afetou o técnico Miguel Leal, e adiantaram-se por Stanley aos quatro minutos, mas concederam o golo da igualdade beirã por Diogo Santos, aos 44.

O Varzim interrompeu uma série de cinco desaires consecutivos, mas não vence desde a ronda inaugural e mantém-se na 18.ª e última posição, com apenas seis pontos, enquanto o Académico de Viseu ocupa o 16.º e antepenúltimo posto, com sete.

Ainda sem uma tendência definida, o desafio arrancou logo com a recarga vitoriosa de Stanley aos quatro minutos, quando o avançado nigeriano aproveitou a solicitação de Nego Tembeng e escapou à marcação de João Pica para bater Ricardo Fernandes.

A entrada incisiva sossegou o Varzim, orientado hoje pelo adjunto Bruno Sousa.

Refeito do início frustrado, o Académico de Viseu sentiu a necessidade de se esticar no terreno, subiu a agressividade nos duelos e testou a atenção de Ricardo Nunes por André Carvalhas (36), João Vasco (40) e numa dupla oportunidade de Paul Ayongo (41).

A insistência forasteira devolveu o empate aos 44 minutos, num ‘tiro’ vistoso do médio Diogo Santos de fora da área, sem oposição do guarda-redes poveiro, que viu Rentería forçar a defesa de Ricardo Fernandes e Stanley cabecear por cima antes do intervalo.

O reatamento acentuou o equilíbrio de forças e evidenciou a ausência de criatividade em ataque posicional dos dois emblemas menos concretizadores do escalão secundário, apesar de terem refrescado as linhas ofensivas antes do último quarto de hora.

O atrevimento do Académico de Viseu respondeu à contenção do Varzim na reta final, como expressou o golo anulado por fora de jogo de Anthony Carter (76 minutos) e uma tentativa falhada de Bruninho (78), incapazes de premiar o conjunto de Pedro Duarte.

Jogo no Estádio do Varzim SC, na Póvoa de Varzim.

Varzim – Académico de Viseu, 1-1.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

1-0, Stanley, 04 minutos.

1-1, Diogo Santos, 44.

Equipas:

– Varzim: Ricardo Nunes, Rui Silva, Michael Douglas, Nélson Agra, Rui Coentrão, Nego Tembeng, Boubakary Diarra, André Vieira (Ibrahima Guirassy, 64), Jhon Rentería (Paulo Moreira, 69), Yusuf Tunc (Álvaro Milhazes, 59) e Stanley.

(Suplentes: Thiago Valle, Pedro Miranda, Álvaro Milhazes, Manuel Pami, Paulo Moreira, Ibrahima Guirassy, Luís Pinheiro e Gonçalo Silva).

Treinador: Bruno Sousa.

– Académico de Viseu: Ricardo Fernandes, Tiago Mesquita (Joel Monteiro, 85), João Pica, Félix Mathaus, Jorge Miguel, Yuri Araújo (Bruninho, 72), Fernando Ferreira, Diogo Santos, João Vasco (Luisinho, 57), André Carvalhas (Paná, 46) e Paul Ayongo (Anthony Carter, 72).

(Suplentes: Elísio Pais, Fábio Santos, Jeremias Puch, Anthony Carter, Bruninho, Yang Sena, Joel Monteiro, Luisinho e Paná).

Treinador: Pedro Duarte.

Árbitro: Ricardo Baixinho (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Vasco (06), Rui Coentrão (15), Jorge Miguel (21), Nélson Agra (63) e Diogo Santos (90+2).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.