Variante da África do Sul aumenta em Portugal e gera preocupação

A variante do vírus SARS-CoV-2 identificada na África do Sul está a gerar “alguma preocupação” pelo crescimento recente em Portugal, admitiu hoje o investigador João Paulo Gomes, do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA).

“No que diz respeito à variante da África do Sul, temos até à data de hoje 53 casos confirmados. Temos de estar muito atentos ao controlo de fronteiras, não só ao nosso, mas ao dos outros, porque esta variante é preocupante. Há de facto alguma preocupação, um aumento de casos com algum significado”, frisou, sublinhando: “O que estamos a ver é a ponta do icebergue”.

Numa intervenção, na reunião que junta, no Infarmed, em Lisboa, especialistas, membros do Governo e o Presidente da República, para fazer uma avaliação da situação epidemiológica, o especialista na análise das mutações do vírus responsável pela pandemia de covid-19 declarou que a variante sul-africana exige atenção.

De acordo com o investigador do INSA, a variante da África do Sul era responsável por 0% dos casos de covid-19 em Portugal em janeiro e no mês de março teve um “crescimento significativo”, ao representar 2,5% dos casos.

Apesar de reconhecer que está em linha com a maioria dos países europeus, João Paulo Gomes estimou que esta variante tenha cerca de 200 casos a circular em Portugal e que tenha chegado também a partir de Moçambique e de Espanha.

Quanto às outras variantes de preocupação, a associada ao Reino Unido é já tida como dominante, ao ter atingido os 83% no mês passado, sendo “normal que já passe esse número”, segundo o especialista.

“Temos de nos conformar com o domínio na nossa situação epidemiológica de uma variante mais transmissível”, observou.

João Paulo Gomes adiantou também que a variante associada à cidade brasileira de Manaus correspondeu até ao momento a 29 casos confirmados em solo nacional, o que se traduz em 0,4% dos casos em março, algo que descreveu como uma “ótima notícia” pelos “níveis residuais” de disseminação. Já a variante brasileira P.2 (diferente da variante de Manaus) significou somente 0,1% dos casos no mês passado.

“No que diz respeito à vigilância das variantes de preocupação, a situação atual não é impeditiva da continuação do plano de desconfinamento”, na opinião do investigador do INSA, que reiterou apenas a necessidade de manutenção da vigilância.

Em Portugal, morreram 16.918 pessoas dos 827.765 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Partilhar
Autor
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
pexels-pixabay-47730
Quase 100 pessoas impedidas de entrar em recintos desportivos em 2024 – APCVD
2
Acidente carro
Colisão entre motociclo e veículo ligeiro em Viseu provoca uma vítima mortal
3
CINFAES
Câmara de Cinfães atribui mais de 100 mil euros em 216 bolsas de estudo
4
santa comba dão
Autarca de Santa Comba Dão considera que “há outras maneiras” de celebrar democracia

Artigos relacionados

urgências médico hospital
vespa
hospital enfermeiros
pexels-pixabay-248395
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Fique por dentro das últimas novidades e conteúdo exclusivo.
Procurar
Últimas notícias
pexels-pixabay-47730
Quase 100 pessoas impedidas de entrar em recintos desportivos em 2024 – APCVD
Acidente carro
Colisão entre motociclo e veículo ligeiro em Viseu provoca uma vítima mortal
CINFAES
Câmara de Cinfães atribui mais de 100 mil euros em 216 bolsas de estudo
santa comba dão
Autarca de Santa Comba Dão considera que “há outras maneiras” de celebrar democracia