Transações de imóveis no Centro Histórico de Viseu superaram os 4,4M€ em ano de pandemia

292

Em 2020, os investidores continuaram a recorrer a incentivos municipais para recuperação de fachadas, num valor superior a 18 mil euros, balanço semelhante aos últimos dois anos

Em 2020, o ano que marca o início da pandemia da COVID-19, o Município de Viseu aprovou 44 intenções de transação de imóveis no Centro Histórico, num valor que supera os 4,4 milhões de euros, correspondentes a uma área bruta de construção transacionada de 6 726,46 m2. Desde 2017, já foram investidos nos Centro Histórico de Viseu mais de 27 milhões de euros, o que comprova a atratividade daquela zona da cidade.

No primeiro trimestre de 2021, fortemente marcado pelo confinamento, já foram aprovadas 16 intenções de transação de imóveis, que representam um pouco mais de 2 milhões de euros, quase metade de todo o investimento realizado em 2020. “Naturalmente, não somos alheios a todo um ambiente criado pela pandemia. No entanto, os últimos resultados mostram que o nosso Centro Histórico mantém-se atrativo para os investidores, que continuam a acreditar na valorização desta zona da cidade”, afirma Fernando Marques, Vereador do Turismo, Património e Marketing Territorial da Câmara Municipal de Viseu.

Outros dados comprovam que o interesse não diminuiu, apesar dos constrangimentos que surgiram num período muito difícil, marcado pela COVID-19 e pela redução das atividades, de uma forma geral. “O recurso a incentivos municipais, nomeadamente no que respeita à recuperação de fachadas e a correções acústicas, foi inclusive ligeiramente superior ao verificado no ano anterior”, revela o autarca, que nos últimos anos ocupou a função de Gestor do Centro Histórico. Em 2020, o Município de Viseu atribuiu 18 incentivos financeiros para a recuperação de alçados, num valor total de comparticipação de 18,4 mil euros (relativos a uma área global de fachada a intervencionar de 3 148,82 m2), e, ainda, 18 pedidos de comparticipação para a correção acústica, estimados num apoio monetário global de 13,4 mil euros.

Em 2021, e contando apenas com no 1º trimestre do exercício, os resultados revelam-se interessantes e poderão indiciar um período de retoma. Com efeito, no total já foram submetidos e aprovados 10 pedidos de apoio, num valor global de 15 mil euros, durante os primeiros três meses do ano. A este propósito, importa salientar que, face às dificuldades geradas pela pandemia, a Câmara Municipal de Viseu aumentou o incentivo à recuperação de fachadas de 6€ para 8€ por metro quadrado, medida inscrita no VISEU INVESTE +.