Trabalhadores do setor da alimentação em greve

154

Desde as oito horas de hoje, cerca de cinco centenas de trabalhadores do setor da alimentação estão em greve em toda a Região Centro, segundo a Direção do Sindicato de Hotelaria Centro. A greve está a decorrer em escolas, hospitais, serviços do Estado e fábricas, destacando-se os mais de 50 refeitórios escolares, dois refeitórios dos IEFP’s e alguns serviços de alimentação hospitalar nos Distritos de Coimbra: Maternidade Bissaya Barreto e Hospital dos Covões com adesão perto dos 100%, Hospital Pediátrico a 50%.
Também o Hospital da Guarda com adesão de 100% e no Hospital da Covilhã com 90%, adianta o Sindicato.
“Existem ainda trabalhadores ao serviço das empresas Eurest, Gertal e Itau concessionárias do serviço de alimentação em algumas fábricas onde a adesão à greve está a ter menos impacto”, faz notar o SHC.
Em meio hospitalar estão a ser garantidos os serviços mínimos indicados pelo sindicato e que “respeitam as necessidades impreteríveis para o seu funcionamento”, diz o mesmo.
A greve pretende reivindicar “aumentos de salários dignos, neste sector congelados desde 2010”, a defesa dos direitos e a “negociação séria do Contrato do sector”.
Os trabalhadores dos Centros de férias do Inatel de Manteigas, São Pedro do Sul, Piodão, Vila Ruiva e Foz do Arelho, concentraram-se, conjuntamente com trabalhadores de todo o País, junto à Sede da Fundação INATEL, exigindo melhoria dos salários e descongelamento da progressão nas carreiras.