Teatro Viriato acolhe “Homo Sacer” da Bestiário

358

O Teatro Viriato acolhe no próximo sábado a peça teatral “Homo Sacer”, a mais recente produção da Bestiário, com Maria Gil, um espetáculo que parte do livro “Homo Sacer e os ciganos”, de Roswitha Scholz.

Numa nota de imprensa, o Teatro Viriato adiantou que a peça de teatro é “sobre uma perspetiva tão antropológica quanto política” com o intuito de “refletir sobre o anticiganismo”.

De acordo com a coencenadora Teresa V. Vaz, citada na nota de imprensa, o trabalho foi direcionado “para o processo artístico e não para o objeto artístico ‘per se’ e, neste jogo de inversão, dá-se mais visibilidade à equipa artística e técnica e aposta-se numa rede de interdependência de elementos que privilegia o coletivo e a continuidade”.

“A nona produção de Bestiário percorre a historiografia do povo cigano no Ocidente, explorando eventos como a perseguição sofrida durante a era industrial protocapitalista ou o genocídio nazi, para desembocar nos crescentes populismos contemporâneos. Reconstrói uma(s) História(s) que se encontra(m) em olvido”, descreveu.

O Teatro Viriato lembrou que a peça se estreou em novembro de 2023, em Montemor-o-Novo, “em que estrutura artística convidou a ativista e atriz Maria Gil para coencenar “Homo Sacer” que, numa relação de homeostasia, dialoga com Bestiário”.