Sociedade deve estar alerta para maus-tratos a crianças durante pandemia

185

Abril é o mês comemorativo da prevenção dos maus tratos na infância e adolescência e, este ano, abril é também mês crítico da pandemia que varre o país e o mundo, pandemia que obriga as famílias ao regime de confinamento domiciliário, situação que pode fazer aumentar o risco para as crianças mais desprotegidas. O alerta é da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, para quem a pandemia de Covid -19 “é uma prova de fogo à nossa capacidade de estar atento, aceitar, resistir, dar, amar, princípios fundamentais de uma sociedade cuidadora, que deve começar em cada uma das famílias”.

E foi para lembrar essa atenção, reforçada nestes tempos de crise, que a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Moimenta da Beira lançou uma campanha  para alertar e “agitar consciências”. Tudo num esforço coletivo em que o que se pretende é sensibilizar a sociedade civil para o combate a práticas violentas, sejam maus tratos físicos ou psicológicos aos mais novos.

“Serei o que me deres … que seja amor”, é o lema da campanha da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens para o mês de Abril.