Sernancelhe e Penedono, em Viseu, com taxas de incidência superior a 5.900

394

Os concelhos de Sernancelhe e Penedono, em Viseu, registaram uma taxa de incidência superior a 5.900 novos casos de SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, revela hoje um relatório da Administração Regional de Saúde do Norte.

A Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) abrange dez concelhos do distrito de Viseu e o relatório, a que a Lusa teve acesso, reporta a evolução da situação epidemiológica entre o dia 05 e 25 de janeiro.

De acordo com o documento da ARS-N, estes dois concelhos registaram uma taxa de incidência seis vezes superior ao limite dos 960 casos por 100 mil habitantes, estipulado pelas autoridades sanitárias para colocar um concelho em risco “extremamente elevado” de contágio.

No concelho de Sernancelhe, a taxa de incidência registada nos últimos 14 dias atingiu os 6.115 novos casos por 100 mil habitantes.

O concelho de Penedono registou uma taxa de incidência de 5.982 novos casos por 100 mil habitantes.

A par de Sernancelhe e Penedono, os restantes oito concelhos do distrito de Viseu reportados no relatório da ARS-N registaram taxas de incidência superiores a 960 novos casos por 100 mil habitantes.

Cinco concelhos mais do que duplicaram o limite dos 960 novos casos por 100 mil habitantes: Armamar (2.721), Lamego (1.811), Moimenta da Beira (3.358), São João da Pesqueira (2.694) e Tarouca (3.011).

O relatório da ARS-N revela hoje que 24 concelhos da região Norte contabilizaram uma taxa de incidência superior a 1.800 novos casos por 100 mil habitantes, duplicando o limite dos 960 casos por 100 mil habitantes.

O documento mostra também que 39 concelhos registaram uma taxa de incidência superior a 960 novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes.

A taxa de incidência da região Norte fixa-se agora nos 1.458 novos casos por 100 mil habitantes.

Dos 24 concelhos que duplicaram o limite dos 960 casos por 100 mil habitantes, oito situam-se no distrito de Viana do Castelo: Arcos de Valdevez (2.843 novos casos por 100 mil habitantes), Caminha (3.136), Melgaço (3.706), Paredes de Coura (3.386), Ponte da Barca (2.924), Ponte de Lima (2.350), Valença (1.926) e Vila Nova de Cerveira (2.424).

No distrito de Braga, cinco concelhos duplicam os 960 novos casos por 100 mil habitantes: Barcelos (2.071 novos casos por 100 mil habitantes), Celorico de Basto (2.048), Póvoa de Lanhoso (1.851), Vieira do Minho (3.344) e Vila Verde (2.005).

Cinco dos 12 concelhos de Bragança também duplicaram os 960 novos casos: Alfândega da Fé (3.538 novos casos por 100 mil habitantes), Miranda do Douro (2.035), Mogadouro (2.609), Vila Flor (2.415) e Vinhais (2.168).

Os concelhos de Boticas, Murça e Ribeira de Pena, no distrito de Vila Real, também acompanham esta tendência, com 3.201, 2.178 e 2.160 novos casos, respetivamente.

No distrito de Aveiro [onde a ARS-N abrange sete municípios] o concelho de Vale de Cambra registou 1.964 novos casos por 100 mil habitantes.

No distrito do Porto, Póvoa do Varzim e Vila do Conde registam 1.857 e 1.849 novos casos, respetivamente.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.159.155 mortos resultantes de mais de 100 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 11.305 pessoas dos 668.951 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.