PSD aprova mais 53 candidatos e tem processo quase concluído

371

O secretário-geral e coordenador autárquico do PSD, José Silvano, anunciou hoje a homologação de mais 53 candidatos do partido a câmaras municipais, num total de 294 nomes já escolhidos.

Entre os nomes hoje divulgados estão o de Suzana Garcia, Amadora, – aprovada por unanimidade pela Comissão Política Nacional – ou dos deputados Duarte Pacheco e Eduardo Teixeira a Torres Vedras e Viana do Castelo, respetivamente.

Sobre Oeiras, José Silvano confirmou que a direção recebeu das estruturas concelhia e distrital a proposta de o PSD não se apresentar a votos no concelho e “dar liberdade aos militantes de integrar outras listas”.

“A Comissão Política Nacional analisou esta possibilidade e outras, mas não chegou ainda a qualquer conclusão, continuará a analisar”, afirmou.

Como objetivo para as autárquicas, José Silvano foi claro: “mais câmaras, mais eleitores e mais percentagem de votos que em 2017”.

Questionado sobre as razões que levaram a direção a não fechar ainda o processo em Oeiras, o secretário-geral precisou que as propostas da concelhia e distrital passam por o PSD não apresentar lista própria e apoiar o movimento independente encabeçado pelo atual autarca Isaltino Morais.

“A Nacional analisou, mas não chegou a uma conclusão definitiva e quer mais tempo para a discussão sobre esta matéria”, disse, acrescentando que as propostas das estruturas locais têm “várias cambiantes que não estão devidamente objetivadas e esclarecidas”.

Sobre a situação de Viseu, depois da morte no domingo do presidente da Câmara, António Almeida Henriques, que já tinha sido anunciado como recandidato, o dirigente do PSD deixou apenas a garantia de que o tema não será abordado “nem nesta semana nem na próxima”.

Ladeado pelos vice-presidentes do partido Isaura Morais e Salvador Malheiro, que integram a Comissão Autárquica Nacional, José Silvano começou por dar como terminado o “processo político de escolha de candidatos”.

O secretário-geral do PSD destacou que 99,9% das candidaturas foram aprovadas com parecer favorável das comissões políticas distritais e só em três casos – Coimbra, Castelo Branco e Barcelos – a direção não homologou essas escolhas.

Antes da apresentação de hoje, o PSD tinha divulgado 202 candidatos, a que se somarão 30 nos Açores e na Madeira, cuja escolha é da “competência própria dos órgãos regionais”.

O secretário-geral do PSD apontou, por outro lado, cinco municípios em que haverá uma coligação com o CDS-PP presidida pelos democratas-cristãos, a quem compete divulgar os candidatos: Covilhã, Montemor-o-Novo, Mora, Castro Verde e São João da Madeira.

Em outros quatro municípios, os candidatos já estão escolhidos, mas ou por estratégia própria ou da direção, ainda não foram hoje divulgados, acrescentou.

Já em seis concelhos, o PSD não apresentará lista própria e apoiará independentes: Vila Nova de Cerveira, Vidigueira, Penamacor, Alpiarça e Golegã, estando ainda em análise a situação de Oeiras.

Em 14 municípios, nos distritos de Beja e Portalegre, o PSD ainda não conseguiu ter candidatos definidos,

“Apresentamos hoje 53 candidatos, o que soma 294 candidatos”, resumiu, considerando que “fica cumprido” o primeiro objetivo da Comissão Autárquica, que iniciou o seu trabalho há cerca de um ano.

Entre os candidatos hoje divulgados, contam-se os nomes de Mário Constantino a Barcelos, Álvaro Madureira a Leiria, João Belém a Castelo Branco, Rui André a Portimão e Orlando Carvalho à Lourinhã.