Pastores e rebanhos de Castro Daire “invadem” Terreiro do Paço em Lisboa

O Terreiro do Paço, em Lisboa, será “invadido” no domingo por mais de 20 pastores e 50 animais de Castro Daire, num desfile etnográfico para dar a conhecer a Última Rota da Transumância, anunciou a Câmara.

“Desta forma criativa, pretendemos convidar o público mais citadino a participar naquele que é um dos maiores eventos nacionais de tradição pastoril, que é a recriação da Última Rota da Transumância, e que acontece em Castro Daire”, afirma, numa nota da autarquia enviada à agência Lusa, o vereador Pedro Pontes.

O edil destaca que este “desfile etnográfico e cheio de tradição” que os “mais de 20 pastores castrenses e meia centena de cabeças de gado” vão proporcionar na “invasão ao Terreiro do Paço” é a “primeira ação” realizada para divulgar o evento.

A Última Rota da Transumância vai decorrer em Castro Daire de 23 a 25 de junho deste ano e os “mais de 20 pastores e meia centena de cabeças de gado invadem o Terreiro do Paço entre as 10:00 e as 12:00, para distribuir informação” aos transeuntes.

“Sabemos que o nosso desafio para manter viva a tradição passa por despertar o interesse de novos públicos”, justifica o vereador social-democrata responsável pelo turismo e marketing territorial.

Pedro Pontes realça que participar no evento, em junho, “será uma experiência imersiva da tradição da transumância, que contempla acompanhar os pastores e o gado pela descida e subida da Serra do Montemuro”.

A experiência de quem se desloca a Castro Daire, no distrito de Viseu, também contempla “boa gastronomia, instalações artísticas, muita música tradicional, exposições e ações etnográficas”, acrescenta.

“Pela primeira vez, [as pessoas] podem apostar numa experiência ainda mais autêntica e imersiva, inscrevendo-se num dos pacotes da experiência “Ser Pastor por um dia”, tendo acesso a refeições tradicionais e ao kit Tradição”, revela.

Há ainda a oportunidade de os visitantes integrarem “um programa cultural com diferentes níveis de experiências” e a possibilidade de participar, de forma gratuita, na recriação da caminhada, junto dos animais e pastores”.

“Mas também podem assistir às atuações musicais e etnográficas, visitar as exposições e participar na animação da “Quinta da transumância” no Jardim Municipal”, remata.

A Última Rota da Transumância é um evento promovido pela Câmara Municipal de Castro Daire, assente na recriação de uma tradição ancestral, que deslocava rebanhos e pastores, desde o sopé da Serra da Estrela até à Serra do Montemuro.

Todos os anos o município promove “A Última Rota da Transumância, com “dois grandes momentos” a marcarem o evento, a subida à serra nos dias 24 e 25 de junho e a descida em 24 de agosto.

Partilhar
Autor
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
Acidente carro
Colisão entre motociclo e veículo ligeiro em Viseu provoca uma vítima mortal
2
Viseu
Centro histórico de Viseu sem carros ao fim de semana até setembro
3
urgências médico hospital
Hospital de Viseu com central de esterilização informatizada
4
Viseu
Antigo terreno da estação de comboios de Viseu em hasta por 4,2 ME

Artigos relacionados

pexels-pixabay-47730
CINFAES
santa comba dão
Oliveira de Frades Rockfest
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Fique por dentro das últimas novidades e conteúdo exclusivo.
Procurar
Últimas notícias
pexels-pixabay-47730
Quase 100 pessoas impedidas de entrar em recintos desportivos em 2024 – APCVD
Acidente carro
Colisão entre motociclo e veículo ligeiro em Viseu provoca uma vítima mortal
CINFAES
Câmara de Cinfães atribui mais de 100 mil euros em 216 bolsas de estudo
santa comba dão
Autarca de Santa Comba Dão considera que “há outras maneiras” de celebrar democracia