Oliveira de Frades com “forte aposta” na defesa da floresta contra incêndios

352

A Câmara de Oliveira de Frades anunciou hoje que, em conjunto com outras entidades, este ano tem sido feita “uma forte aposta” em ações de defesa da floresta contra incêndios, garantido que estas irão continuar.

Em comunicado, o município refere que procedeu “à manutenção da faixa de gestão de combustível da zona industrial de Oliveira de Frades, com uma dimensão mínima de 100 metros, e, ainda, diversos mosaicos de gestão de combustível, totalizando uma área de 60 hectares”.

“Foram, também, efetuadas várias intervenções na rede viária florestal, com a regularização do piso, construção de valetas, execução de passagens hidráulicas entre outras ações de beneficiação da extensa rede existente no concelho, numa extensão de dez quilómetros”, acrescenta.

A autarquia informa que, “nos perímetros florestais que estão sob cogestão do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas”, nomeadamente os de Arca, Vouga e Ladário, foram construídos 58 hectares de rede primária.

“Esta rede é constituída por faixas de redução ou interrupção de combustíveis, com cerca de 125 metros de largura e que visam, entre várias funções, garantir condições favoráveis para diminuição da superfície percorrida por grandes incêndios, permitindo uma intervenção direta de combate ao fogo”, explica.

Já a E-Redes “procedeu à execução da faixa de gestão de combustíveis da rede elétrica de média tensão, com uma dimensão mínima de sete metros para cada um dos lados dos cabos condutores exteriores, na totalidade das linhas que atravessam as freguesias de São João da Serra, Ribeiradio, Arcozelo das Maias, Pinheiro e da União de Freguesias de Destriz e Reigoso, correspondendo a uma área de 45 hectares”, acrescenta.