Novo contrato de arrendamento vai permitir o desenvolvimento da ESAV

214

Consolidação de permuta de terrenos entre as duas instituições vai permitir que a ESAV aumente utilização de terrenos na Quinta da Alagoa. Na cerimónia de assinatura do contrato de arrendamento, por mais 15 anos, o presidente da direção da Confraria de Santo António referiu-se a “um dia histórico para o Politécnico de Viseu. Foi a permuta e agora a celebração do novo arrendamento da Quinta da Alagoa”. O coronel José de Figueiredo Loureiro agradeceu “todo o apoio que o PV tem facultado à instituição”, bem como a celebração do novo arrendamento, porque vai permitir que a Confraria continue “o seu trabalho com jovens para um dia poderem ser homens de corpo inteiro na sociedade”, indo ao encontro da sua missão de encontrar respostas sociais ao acolhimento residencial de crianças e jovens em perigo.

“É para a região que trabalhamos”. Foi desta forma que o presidente do Politécnico de Viseu enfatizou a parceria alargada entre as duas instituições, em particular na vertente solidária com os jovens, bem como o “espírito construtivo e colaborativo que esteve sempre presente neste processo”. Com este contrato “a ESAV fica com a disponibilidade de um terreno alargado, que permite que possa encarar o desenvolvimento da Escola com um caráter mais perene, que até aqui não tinha sido possível”.