Município de Lamego cria espaço de lazer no centro histórico

418

A zona ribeirinha do Bairro da Ponte, em Lamego, terá um novo espaço de lazer para uma “nova dinâmica” na zona histórica, num investimento na ordem dos 800 mil euros, anunciou o presidente da Câmara Municipal.

“Esta intervenção era urgente e muito aguardada pelos moradores e antigos moradores do Bairro da Ponte. Acredito que a criação de um novo parque de lazer neste local vai incentivar o aparecimento de novas atividades económicas pelos privados”, defendeu Francisco Lopes.

Num comunicado de imprensa, o presidente da Câmara de Lamego, o social-democrata Francisco Lopes, considerou que “o potencial existe e é enorme”, em especial em atividades “ligadas ao turismo e aos saberes e produtos tradicionais” de Lamego.

Na mesma nota esclareceu que o novo parque de lazer “engloba a construção de um edifício com bar, esplanada, instalações sanitárias, balneário e arrecadação”, dispondo ainda de “uma zona de merendas, um parque infantil e um campo de jogos”.

“Com vista a uma melhor integração com a área envolvente, serão utilizados no exterior o granito e a madeira, como principais materiais de construção”, discrimina o documento, enviado à agência Lusa.

Com esta requalificação que o Município de Lamego está a fazer “na zona ribeirinha do Bairro da Ponte”, o líder do executivo municipal disse acreditar que vai “dar maior atratividade turística e gerar novas dinâmicas nesta zona histórica da cidade”.

O autarca esclareceu que as obras “já estão a ser executadas no terreno, num investimento que ascende a 789.494,34 euros +IVA, contando com o apoio de fundos comunitários, através do Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos (PROVERE)”.

“Outrora uma das zonas mais empreendedoras e fervilhantes da cidade, o Bairro da Ponte é, neste momento, uma zona envelhecida e com várias habitações degradadas”, assumiu o autarca que defendeu a intervenção para “dar uma nova vida a esta zona histórica”.

Com esta requalificação da linha de água, junto ao rio Balsemão, o executivo municipal pretende fazer daquela área um “espaço nobre” que “estimule o gosto dos moradores e dos visitantes pelo contacto com a natureza”.

Ao mesmo tempo, continuou o autarca, a requalificação do espaço “pretende estimular também o gosto pelo desporto ao ar livre, pela preservação do património natural e pela sensibilização ambiental”.

O novo investimento municipal, referiu o documento, “terá ainda como projeto complementar o “Caminho dos Monges”, uma iniciativa intermunicipal” desenvolvida pelas autarquias de Lamego e Tarouca.

Este projeto dos dois municípios do norte do distrito de Viseu, centra-se no percurso que “percorre o antigo caminho, que os Monges de Cister faziam desde o Mosteiro de São João de Tarouca até ao Douro”.

_