MP pede no mínimo dois anos de prisão para padre de Viseu

O Ministério Público (MP) pediu hoje uma pena de, no mínimo, dois anos de prisão para o padre de Viseu acusado de tentativa de coação sexual agravada e aliciamento de um menor para fins sexuais, informou fonte judicial.

A pena poderá ser suspensa, defendendo o MP que o condenado tenha acompanhamento técnico “através da frequência de programas de reabilitação para agressores sexuais de crianças e jovens” e que seja sujeito a “consultas da especialidade de psiquiatria ou psicologia”, se possível numa subespecialidade “direcionada para o seguimento de perturbações sexuais”.

No entender do MP, o padre Luís Miguel Costa deverá ainda ficar proibido de “exercer profissão, emprego, funções ou atividades públicas ou privadas cujo exercício envolva contacto regular com menores”.

O julgamento do padre Luís Miguel Costa arrancou em outubro de 2023, tendo hoje decorrido as alegações finais, à porta fechada.

À saída do tribunal, o advogado de Luís Miguel Costa, Paulo Duarte, disse aos jornalistas estar convicto de que conseguiu “desmontar a acusação, ponto por ponto, peça por peça”, e demonstrar que o seu cliente é inocente, durante cerca de uma hora de alegações.

“Tentámos demonstrar que se trata, desde o início, de uma narrativa sem qualquer adesão à realidade e, portanto, que os factos não são aqueles que foram apresentados pela acusação e pelo Ministério Público”, afirmou.

Paulo Duarte frisou que se trata de “uma acusação hedionda” e que não há provas para uma condenação: “Não são suficientes nem tão pouco para fazer a acusação, quanto mais agora para condenar”.

Segundo a acusação do MP, em 27 de março de 2021, “o arguido, quando se encontrava sentado ao lado de um menor”, que na altura tinha 14 anos, “tocou com a sua mão na mão da vítima e, pouco depois, deu-lhe conta do seu propósito de se relacionar sexualmente” com ele.

“De seguida, convidou o menor para se encontrar com ele no WC, local onde, puxando-o para junto de si, aproximou os seus lábios aos dele, procurando repetidamente beijá-lo na boca, o que este evitou”, acrescentou.

O MP referiu ainda que, “pouco depois”, o padre mandou “diversos SMS [serviço de mensagens curtas] para o telemóvel do menor, aliciando-o para um encontro a fim de se relacionar sexualmente com ele”.

Em maio de 2022, depois de Luís Miguel Costa ter sido ouvido durante a fase instrutória do processo, Paulo Duarte disse aos jornalistas esperar que o seu cliente “não esteja, nem sirva nunca, de bode expiatório para expiar as culpas de quem quer que seja, nomeadamente de instituições”.

“Trata-se de um cidadão que está, junto da justiça, a fazer-se ouvir. Mas é um cidadão, não é culpado, nem deve expiar a culpa de terceiros ou de instituições”, afirmou aos jornalistas.

A leitura do acórdão ficou marcada para dia 26, às 09:15.

Partilhar
Autor
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
CINFAES
Câmara de Cinfães atribui mais de 100 mil euros em 216 bolsas de estudo
2
santa comba dão
Autarca de Santa Comba Dão considera que “há outras maneiras” de celebrar democracia
3
Oliveira de Frades Rockfest
Nove bandas de rock e metal em Oliveira de Frades
4
Câmara Municipal de Mangualde
Antigo ministro e dirigente socialista Jorge Coelho homenageado a título póstumo em Mangualde

Artigos relacionados

pexels-pixabay-47730
Acidente carro
Viseu
urgências médico hospital
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Fique por dentro das últimas novidades e conteúdo exclusivo.
Procurar
Últimas notícias
pexels-pixabay-47730
Quase 100 pessoas impedidas de entrar em recintos desportivos em 2024 – APCVD
Acidente carro
Colisão entre motociclo e veículo ligeiro em Viseu provoca uma vítima mortal
CINFAES
Câmara de Cinfães atribui mais de 100 mil euros em 216 bolsas de estudo
santa comba dão
Autarca de Santa Comba Dão considera que “há outras maneiras” de celebrar democracia