Mais de 7.500 pedidos para queimas e queimadas no concelho de Lamego

361

A Câmara Municipal de Lamego, no norte do distrito de Viseu, anunciou hoje em comunicado de imprensa que recebeu, em 2023, mais de 7.500 pedidos para queimas e queimadas em todo o concelho, um número superior ao ano anterior.

“Este aumento é justificado pelas ações de sensibilização promovidas pelo Gabinete Técnico Florestal, em parceria com a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP)”.

As ações, esclareceu o município liderado por o Francisco Lopes, foram realizadas com o objetivo de “prevenir comportamentos de risco” uma vez que a realização de queimas está sujeita a uma comunicação prévia à autarquia.

“Por outro lado, a realização de queimadas, que normalmente viabiliza a limpeza de terrenos e a renovação de pastagens, apenas é permitida após licenciamento na Câmara Municipal” respetiva, informou.

Com isto, o Serviço Municipal de Proteção Civil de Lamego “assegura o tratamento da informação prestada, através de plataforma legalmente prevista para o efeito” e apela aos munícipes que “usem da máxima precaução na realização destas atividades e evitem comportamentos de risco”.