LAMEGO: Museu inaugura exposição evocativa do centenário de nascimento de Abel Flórido e Francisco Laranjo

407

Uma exposição temporária evocativa do duplo centenário de nascimento do antigo diretor do Museu de Lamego Abel Flórido e do médico e investigador Francisco Laranjo será inaugurada no sábado à tarde, no Museu Diocesano.

“Destinada a rememorar o tributo legado pelas duas personalidades a Lamego, ‘In Memoriam’ inclui a instalação ‘Água. Wed Panorama III’ (1994), de Francisco Laranjo, artista plástico, filho do médico, com o mesmo nome, que poderá ser admirada na capela”, refere o Museu de Lamego, no distrito de Viseu.

Segundo a mesma fonte, Abel Flórido – historiador, por formação, e diretor do Museu de Lamego entre 1955 e 1992 – encontrou “na amizade com o médico Francisco Cordeiro Laranjo um esteio procedente para reforço da missão de que fora incumbido de conservar, estudar e comunicar o património artístico de Lamego”.

“Membros da Comissão Diocesana de Arte Sacra, que Abel Flórido integra em 1960 e Francisco Laranjo quatro anos depois, é nesse papel que a cumplicidade de ambos adquire maior visibilidade, expressa nas inúmeras exposições de arte sacra realizadas no Museu de Lamego, com o propósito de promover um diálogo profícuo entre o acervo das igrejas de Lamego e as coleções do museu, com a mesma proveniência”, acrescenta.

A exposição “In Memoriam” evoca algumas dessas exposições e narrativas criadas em torno de mensagens veiculadas pela Igreja, por meio do objeto artístico, suas interpretações, contextos e significados.

A exposição ficará patente até 18 de setembro.