Jogador estrangeiro arguido por alegada fraude no ingresso em clube de Viseu

161

Um cidadão estrangeiro que ingressou num clube desportivo de Viseu, alegadamente de forma fraudulenta, foi constituído arguido na sequência de uma ação de fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), foi hoje anunciado.

“O indivíduo está indiciado pelo facto de ter obtido fraudulentamente, no país de origem, um passaporte com nome e data de nascimento falsos, com vista a ingressar, em Portugal, num escalão competitivo com limite etário inferior à sua idade real”, afirma o SEF em comunicado, imputando ao jogador o crime de falsificação de documentos.

Durante a intervenção no mesmo clube, “foi ainda detetado um cidadão estrangeiro em situação irregular, o qual foi notificado para abandonar voluntariamente território nacional, no prazo de 20 dias, caso não venha a regularizar a respetiva situação documental”.

Em Penacova, no distrito de Coimbra, o SEF realizou outra ação de fiscalização, com a colaboração da GNR, “na qual foi identificado um cidadão estrangeiro em permanência ilegal, o qual já havia sido notificado para abandono voluntário do país”, segundo a nota.

O tribunal ao qual foi presente determinou o seu acolhimento “num centro de instalação temporária até à conclusão dos trâmites de afastamento de território nacional”.

No mesmo concelho, um segundo homem de nacionalidade estrangeira “foi notificado para abandono voluntário [do país] no prazo de 20 dias, sob pena de, em caso de incumprimento, poder vir a ser alvo de procedimento coercivo” para concretizar a expulsão, de acordo com o SEF.