Jerónimo nega contactos com PS com vista a nova solução de Governo

49

O secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, negou ontem qualquer contacto com o PS com vista a negociações para um acordo semelhante ao celebrado em 2015, que viabilizou o atual Governo.

O líder do PCP fez depender eventuais contactos para uma solução política dos resultados das eleições legislativas de domingo, porque “são os decisores [cidadãos eleitores] que fazem a arrumação de forças na Assembleia da República”.

Jerónimo de Sousa comentava aos jornalistas as declarações do primeiro-ministro, António Costa, em entrevista à RTP, domingo, na qual o chefe de governo o chefe de Governo considerou que BE e PCP não se comprometeram em “assegurar condições de governabilidade” durante os próximos quatro anos e que a repetição da solução política desta legislatura dependerá de “um PS forte”.

“Tenho registado que nenhum deles se comprometeu em assegurar condições de governabilidade durante os próximos quatro anos”, afirmou o dirigente socialista, em entrevista à RTP, quando questionado sobre se a solução de um Governo do PS apoiado numa maioria parlamentar à esquerda é repetível na próxima legislatura.