Festival para debater interior do país acontece em abril na Internet

296

 Um festival virtual para debater o interior de Portugal vai decorrer, em abril, com “três palcos” digitais, onde serão abordados o novo turismo interno, a cultura, a educação e as consequências da pandemia, foi hoje anunciado.

“Com a duração de dois dias e transmissão ‘online’, o “Descobre o teu interior” realiza-se no site do Gerador (www.gerador.eu), nos dias 09 e 10 de abril, com três palcos e um reconhecido painel de personalidades da sociedade portuguesa, da política à cultura, que se juntam para debater o estado do interior do país e refletir sobre o seu futuro”, avança a organização.

O “Descobre o teu interior” é um festival anual novo e é organizado pela plataforma independente de jornalismo, cultura e educação Gerador.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do Gerador, Tiago Sigorelho, explicou que o festival surge da necessidade “de falar regularmente do interior”.

“Quando houve os incêndios, quando há algum tipo de problema, a dimensão do interior acaba por ocupar algum espaço mediático e alguma reflexão política, mas isso não acontece de uma forma tão regular como nós achamos que merecia”, salientou Tiago Sigorelho.

De acordo com o responsável, ao longo dos anos, não tem sido fácil encontrar conteúdos editoriais sobre interiorm pelo que a iniciativa é um passo importante “para amplificar a mensagem” daquela região do país.

“[…] Vamos chamar um conjunto de pessoas de várias valências, desde a política à cultura, passando por outras imensas áreas da sociedade que possam prestar os seus conhecimentos e as suas opiniões sobre qual a importância do interior”, observou.

O “Descobre o teu interior” abrirá com um debate sobre o estado atual do interior do país, com as interpelações de Joana Mortágua, Adolfo Mesquita Nunes e Pedro Delgado Alves, encerrando, em 10 de abril, com a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

A organização destaca ainda as presenças da secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, do presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, da coordenadora do Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos (PROVERE) da Rede das Aldeias Históricas de Portugal, Dalila Dias, de Francisco Ferreira da ZERO e do secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel.

Tiago Sigorelho lembrou ainda a importância da realização de um festival que valoriza o interior, considerando que a população tem cada vez mais consciência dos desafios da região, perspetivando um “reforço do turismo interno nos próximos anos” e uma aposta no mercado digital.

“Existem dinâmicas no interior do país que ainda não estão estruturadas e que a partir de hoje, com um pensamento mais focado na dimensão digital, vai permitir que, mais rapidamente, serviços, produtos, estratégias possam chegar a outros locais, possam chegar ao litoral, chegar até outros países”, acrescentou.

O festival ‘online’, além de dinamizar o debate sobre a região do interior, vai ter um palco dedicado à música e outro dedicado ao cinema português.

“Decidimos ter dois palcos adicionais. Um palco dedicado à música, que vai ser corado pelo Tiago Pereira da Música Portuguesa a Gostar dela Própria, e um outro dedicado ao cinema, curado pela Academia Portuguesa de Cinema, que também vai passar filmes e curtas-metragens relacionadas com o interior do país feitas por autores portugueses”, ressalvou Tiago Sigorelho.

Os bilhetes para o festival encontram-se à venda no sítio oficial do Gerador na Internet (www.gerador.eu), sendo possível comprar um passe de dois dias a nove euros (preço geral) ou a três euros para os residentes nos municípios parceiros e sócios da plataforma.