Festival Literário Douro decorreu no Espaço Miguel Torga

452

A edição deste ano do FLiD, que encerrou no dia quatro de maio, com um concerto dos Lavoisier, invocando a obra de Miguel Torga, ficou marcada por vários momentos altos, em que a literatura foi sempre o epicentro do evento.

Ao longo dos três dias, vários foram os temas abordados pelos mais de vinte escritores presentes na edição deste ano, e que trouxeram ao Espaço Miguel Torga vários curiosos e amantes da literatura, para conversas, mesas de debate e apresentações.

Da programação destaca-se a palestra de Clara Rocha, filha do escritor Miguel Torga, que abordou “A Criação do Mundo de Miguel Torga”, num dos momentos mais acorridos desta edição, a inauguração da exposição “Terra Mãe”, de Graça Morais, e a interação do festival com mais de duzentos alunos da região.

Destaca-se ainda a última mesa do evento, que tocou o tema da viagem de circum-navegação de Fernão de Magalhães, com o tema “Em Viagem Descobri a Literatura no Mapa”, moderada por Luís Caetano, e em que participaram Alice Brito, Álvaro Laborinho Lúcio, Pablo Azócar e Raquel Ochoa.

A edição deste ano terminou com um concerto de Lavoisier no santuário de Nossa Senhora da Azinheira onde foi cantado Miguel Torga. O novo trabalho deste grupo foi aqui apresentado, pela primeira vez e em pleno reino maravilhoso, que serviu, juntamente com a obra do escritor, de inspiração para os novos temas tocados.