Feira de São Mateus de Viseu recebe inscrições de expositores apesar das incertezas

300

A Viseu Marca abriu as inscrições para os expositores da próxima edição da Feira de São Mateus, que se deverá realizar entre 05 de agosto e 12 de setembro, apesar das incertezas provocadas pela pandemia de covid-19.

“Trabalhar para criar as condições para a realização da Feira de São Mateus é o nosso dever”, justificou a presidente da Viseu Marca, Cristina Paula Gomes, sublinhando o “impacto que representa para a economia de toda a região”.

No seu entender, “num ano em que as dificuldades para a globalidade dos setores se agravou”, é preciso “uma luz ao fundo do túnel”.

As candidaturas a espaços das áreas alimentar, comercial, diversões e ‘stand’ do Pavilhão Multiusos decorrem exclusivamente ‘online’.

Os operadores cujo espaço tinha sido deferido em 2020 já foram contactados para confirmar o seu interesse nesta edição, tendo prioridade relativamente a novas inscrições.

As inscrições e comunicações com os potenciais expositores e o próprio regulamento da Feira de São Mateus esclarecem que aspetos como as datas e duração do certame e o seu formato ficam “sujeitos às consequências que resultem direta ou indiretamente da pandemia”.

“Em 2021 estaremos mais preparados do que nunca para a realizar, com toda a segurança e garantindo a qualidade do certame”, considerou a gestora da Feira de São Mateus, Bárbara Sobrado.

Na sua opinião, “dificilmente será um reencontro como em 2019, mas será já um passo muito importante” para retomar a feira “e beneficiar da aprendizagem que foi o Cubo Mágico”.

O Cubo Mágico surgiu em 2020 como “um programa de verão alternativo e seguro”, realizado entre 21 de julho e 21 de setembro e que teve como objetivo a retoma económica local e a reanimação cultural e turística de Viseu. Em 18 locais da cidade, ocorreram mais de 500 iniciativas.

A Viseu Marca recorda que, “segundo dados do mais recente estudo económico, realizado em 2018, a feira regista um volume de negócio superior a 82 milhões de euros, número que duplicou face a 2015, e mais de 300 expositores permanentes e temporários”.