Estrada Nacional 222 (EN222) cortada em Cinfães por tempo indeterminado

689

A Estrada Nacional 222 (EN222) ao quilómetro 73, em Santiago de Piães, Cinfães, está cortada por tempo indeterminado, após a cedência de terras que provocou um buraco na via, disse à agência Lusa fonte da GNR.

“Um muro de terra cedeu e abriu um buraco numa das faixas de rodagem da estrada, obrigando ao corte nos dois sentidos, por questões de segurança”, disse à agência Lusa fonte do comando distrital da GNR de Viseu.

Segundo a Câmara Municipal de Cinfães, a via “cedeu no domingo, 08 de janeiro, devido ao mau tempo, no sentido Cinfães-Souselo, ao quilómetro 73, no lugar da Ribeira, freguesia de Santiago de Piães, e a via alternativa é pela Estrada Municipal 1015 (EM1015).

Esta via municipal, que liga a EN 222 a Santo António e Sanfins, deverá ser usada “em Piães e Valbom, em S. Cristóvão de Nogueira, no sentido Souselo/Cinfães e o sentido inverso na ligação Cinfães/Souselo”.

Segundo informações da Câmara Municipal de Cinfães, no norte do distrito de Viseu, na manhã de quinta-feira, haverá uma reunião no local entre a autarquia e as Infraestruturas de Portugal (IP).

Também a IP anunciou hoje o corte da via.

“A Infraestruturas de Portugal informa que a EN222 foi encerrada ao trânsito no passado dia 8 de janeiro devido ao abatimento da plataforma rodoviária ao quilometro 73, na sequência da intempérie que se registou no passado fim de semana”.

De acordo com uma nota de imprensa, “as equipas da IP já estiveram no local e, face à dimensão dos estragos, será necessária a elaboração de um projeto de execução para a reposição das condições de circulação”.

“A intervenção deverá incluir a reposição dos sistemas de drenagem, estabilização dos taludes e construção de muros de suporte, bem como a reconstrução da plataforma rodoviária”.

A IP revelou que, “enquanto decorrerem os trabalhos, a EN222 ficara cortada neste local, sendo o desvio efetuado por estradas municipais, estando devidamente sinalizados no local”.

“A IP tem dando conta dos procedimentos já executados pela equipa operacional à Câmara Municipal de Cinfães, tendo-se verificado uma estreita colaboração entre as duas entidades. Solicitamos a melhor compreensão pelos incómodos e inconvenientes que esta situação possa provocar”.