ESEV promove debate intergeracional NOVOS & VELHOS

1107

TICAS DO SEMINÁRIO

Práticas de envelhecimento feliz, livre e autónomo, que incluem vídeos virais, um projeto iniciado por duas mães que ajuda as crianças no seu desenvolvimento holístico, boas práticas em dinâmicas intergeracionais e a ligação dos mais pequenos com o mundo rural através da arte ancestral do linho estão em destaque nesta edição.

Tendo como objetivo maior debater e partilhar informação para inspirar boas práticas, o seminário “Novos & Velhos: desafios da investigação e das práticas”, em sétima edição, decorre no dia 19 de fevereiro (quarta-feira), a partir das 14h00, no Auditório da ESTGV, e conta com convidados de excelência, com grande reconhecimento e visibilidade a nível nacional. Ângelo Valente e Sofia Nunes, da interAGE powered by siosLIFE; Ana Rita Casalta e Filipa Santos, da Beecome Montessori way; Diogo Batalha, da Santa Casa da Misericórdia de Leiria – Hospital D. Manuel de Aguiar, conhecido pelas suas participações públicas em televisão, e Cristina Gomes, Isabel Abrantes e Anabela Novais, docentes da ESEV e investigadoras da Academia do Linho, são os conferencistas convidados do evento. A imagem desta edição foi realizada por alunos da licenciatura Tecnologias e Design Multimédia.

Mais informações e inscrições, gratuitas e abertas à academia da ESEV e à comunidade educativa envolvente, em http://www.esev.ipv.pt/novosevelhos/

O primeiro painel, alusivo à “intervenção com novos e velhos”, conta com a participação de Sofia Nunes, gerontóloga, e Ângelo Valente, animador sociocultural, ambos dinamizadores das atividades e projetos do Centro Comunitário da Gafanha do Carmo, que se tornaram um caso de popularidade (nacional e internacionalmente). Apresentam-se como “promotores da juventude enquanto estado de alma, não importando a idade que se tem, o que se tem ou o que já não se tem”. Atualmente, concretizam a sua missão na interAGE powered by siosLIFE realizando workshops, eventos e consultoria no sentido de mover a sociedade para um envelhecimento feliz, livre e autónomo, potenciando uma sociedade mais integradora, mais livre e mais feliz.

Participam ainda neste bloco Filipa Santos e Rita Casalta, apaixonadas pela Pedagogia Montessori. “Acreditamos que cada criança é única e especial, com um enorme potencial e que deve explorar o mundo dentro dos seus interesses. Se fornecermos o necessário, a autonomia e liberdade com limites, levarão ao desenvolvimento de um adulto bem formado, consciente e plenamente seguro de si.” A Pedagogia Montessori ajuda a criança no seu desenvolvimento holístico (mente, corpo e emoções), sendo baseada na observação sistemática da criança. Das ideias de Maria Montessori, que inspiram escolas e educadores há décadas em vários países, nasceu a Beecome: um sonho de duas mães em levar a educação para a paz a mais famílias.

O segundo painel, alusivo à “intervenção intergeracional”, conta com a participação de Diogo Batalha, mestre e doutorando em Gerontologia, bem conhecido do público em geral pelas suas participações públicas em televisão. A sua diversificada experiência e voz ativa como gerontólogo tornam a sua participação especialmente relevante para a discussão das questões de envelhecimento no Portugal contemporâneo, com enfoque no papel das relações e aprendizagens intergeracionais.

Ainda nesta temática, Cristina Gomes, Isabel Abrantes e Anabela Novais, docentes da ESEV, apresentam o projeto educativo Academia do Linho. Conhecer de perto a arte ancestral do linho e participar deste ciclo anual, vestindo a pele de repórter, investigador e agricultor, foi o desafio que a Academia do Linho de Várzea de Calde colocou a crianças e jovens, em pleno mundo rural. O projeto resultou da parceria instituída entre o Município de Viseu, as escolas superiores de Educação e Agrária do Politécnico de Viseu, Cooperativa do Linho, Grupo Etnográfico e do Museu do Linho de Várzea de Calde. Os dias da Academia do Linho foram dias de aprendizagem informal e de encontro intergeracional, onde as crianças vivenciaram experiências do quotidiano associadas ao ciclo do linho e desenvolveram atividades de exploração sobre o ambiente e o mundo rural, em interação com uma comunidade local de agricultores e tecedeiras que mantem as práticas ancestrais de cultivo e transformação desta matéria prima com tanta tradição na região de Viseu.

A iniciativa “Novos & Velhos: desafios da investigação e das práticas” integra-se no programa comemorativo dos 40 Anos do Politécnico de Viseu.

Novos & Velhos

O seminário “Novos & Velhos: desafios da investigação e das práticas” é organizado pelo Departamento de Psicologia e de Ciências da Educação da Escola Superior de Educação do Politécnico de Viseu. Realiza-se anualmente, destinados aos alunos da licenciatura em Educação Social e do mestrado em Intervenção Psicossocial com Crianças e Jovens em Risco, assim como dos cursos ligados à formação de professores (licenciatura em Educação Básica e mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico).

Resulta de uma colaboração entre as unidades curriculares Intervenção Socioeducativa com Pessoas Idosas e Intervenção Socioeducativa com Crianças e Jovens. Nas várias edições, o seminário aborda aspetos de intervenção e de investigação nas áreas da infância, juventude e velhice, permitindo a discussão de aspetos específicos e transversais às populações e contextos em causa com a participação de atores envolvidos em projetos diversificados.