Emo(can)ção, com Rita Redshoes e Inês Souta, na Escola Secundária Viriato

1196

Decorrente da candidatura ao Programa Cuida-te+, do IPDJ, decorreu na Escola Secundária
Viriato uma sessão de Musicoterapia, no dia 11 de maio, no âmbito da Educação para a Saúde
pela música, mediada pela Inês Souta da Sol Sem Fronteiras, com a colaboração e presença da
cantora, compositora e também psicóloga Rita Redshoes.
A partir de dinâmicas individuais e em grupo, esta atividade visou contribuir para o bem-estar
emocional dos jovens de uma turma de 9º ano, através da aplicação dos princípios
da musicoterapia, no âmbito da Educação para a Cidadania Global, levando os alunos a tomar
consciência (individual e de grupo) de alguns princípios essenciais inerentes ao crescimento
saudável do indivíduo e do indivíduo em sociedade.
A sessão de musicoterapia intitulada “Melodia para a empatia – prevenção do bullying”
permitiu criar momentos de reflexão e de tomada de consciência desta problemática. As
atividades propostas utilizaram técnicas ativas, onde os intervenientes foram
protagonistas, improvisando e cantando; e técnicas passivas, que enfatizaram a comunicação
interna num processo de escuta e observação individual e conjunta.
Segundo a estratégia de intervenção deste projeto, a sessão seguiu uma abordagem
globalizadora, incluindo a técnica e a criatividade, numa vertente lúdica que fomentou a
autoexpressão. As atividades foram pensadas para os quatro planos que compõem o
indivíduo: o plano relacional, com vista à melhoria das habilidades sociais, despertando a
consciência para comportamentos de risco e exclusão social; o plano emocional, procurando a
autoexploração, identificação de emoções e a autoexpressão do próprio e do outro; o plano
cognitivo, fomentando as aptidões cognitivas como a atenção, a concentração e a memória; e
o plano corporal, levando à consciencialização e à expressão de emoções através do corpo e as
suas implicações no contexto onde o indivíduo se insere.
Os alunos e alunas envolvidos na atividade foram unânimes em avaliá-la como excelente,
mostrando vontade de repetir este tipo de sessões já que lhes possibilitou uma reflexão e
introspeção da condição humana e uma experiência de emoções que lhes permitiu crescer
enquanto cidadãos. Questionados sobre os sentimentos que a sessão lhes despertou, muitas
foram as respostas, mas salientamos algumas como amor, sonho, empatia, leveza, calma,
felicidade, curiosidade, alívio, inspiração, medo, coragem e alegria.