COVID-19: CLDS 4G Lamego Com_Tigo promove atividades de vigilância e apoio à população

1871

O CLDS 4G Lamego Com_Tigo está a operacionalizar atividades de apoio e vigilância à
população mais fragilizada, cumprindo as recomendações que o Instituto da
Segurança Social lançou às equipas do CLDS 4G neste contexto de pandemia.
Num momento em que ainda predomina o sentimento de imprevisibilidade, fruto da
pandemia de COVID-19, o CLDS 4G Lamego Com_Tigo está no terreno e encontra-se a
desenvolver contactos telefónicos à população mais vulnerável. O projeto, que tem como
grande bandeira a inclusão social, está, por isso, a adaptar a sua atividade ao contexto atual,
procurando acompanhar e apoiar agregados familiares que manifestem necessidades,
ouvindo-os e encaminhado-os para respostas sociais já existentes.
Apesar das dificuldades que advêm do contexto, o Com_Tigo continua a desenvolver as
atividades previstas no Plano de Ação, desenvolvendo muitas destas nas redes sociais como o
Facebook e o Youtube, onde é possível visionar vídeos com aulas de dança e yoga para adultos
e crianças, por exemplo. Nos dias temáticos, que o projeto assinala, são também lançados
desafios lúdicos para desenvolver em família, um contributo valioso nesta fase em que muitos
ainda mantêm um estilo de vida mais reservado e por casa.
A psicologia é também uma das áreas que o projeto dedica uma atenção especial, de tal forma
que oferece apoio profissional especializado através de diretos nas redes sociais, que
promovem a interação com os participantes.
O atendimento no apoio à empregabilidade, formação, workshops e outras atividades para as
famílias, que implicam, pela sua natureza, uma forma mais presencial de funcionamento,
acontecem cumprindo todas as recomendações das autoridades de saúde, mas com o mesmo
sentimento de proximidade e entreajuda que se exige.
Recorde-se que o “Lamego Com_Tigo” é cofinanciado pelo PO ISE, Portugal 2020 e União
Europeia, pelo Fundo Social Europeu, tendo como organismo intermédio o Instituto da
Segurança Social. A Obra Kolping de Portugal é a promotora do projeto, tendo o Município de
Lamego como parceiro de primeira linha.