Como Baixar a Taxa de Esforço do Agregado Familiar

 

A taxa de esforço subiu nos últimos meses? Não se preocupe. Continue a ler e siga estas 3 dicas para baixar a taxa de esforço.

 

 

A taxa de esforço é um conceito comumente utilizado para avaliar o risco de crédito. Neste artigo, vamos explicar como pode calcular a sua, porque é importante fazê-lo, e como baixar a taxa de esforço caso se encontre acima do valor recomendado.

Calcular a taxa de esforço não é um exercício complicado. Para o fazer terá de:

  • Somar o total mensal de encargos financeiros
  • Somar o rendimento de todo o agregado familiar
  • Dividir o valor da soma por 100

Nos encargos financeiros, deverá incluir todas as prestações de crédito (habitação, automóvel, pessoal, cartão de crédito ou outros créditos que tenha contratado). Nos rendimentos do agregado, deve incluir salários, rendimentos de rendas, pensões, rendimentos de investimentos e todos os outros rendimentos mensais fixos. O resultado é uma percentagem que indica a proporção do orçamento mensal familiar que se destina a pagar encargos financeiros.

 

Porque é Importante Calcular a Taxa de Esforço?

O motivo mais importante para calcular a taxa de esforço é o equilíbrio das finanças da sua família. Quanto maior for a taxa de esforço, maior será a dificuldade para fazer face às despesas familiares e para constituir uma poupança.

Por outro lado, se está a pensar contratar um novo crédito, calcular a sua taxa de esforço permite-lhe perceber a probabilidade de ter o seu pedido aprovado. Isto porque, segundo o Banco de Portugal, a entidade que supervisiona o sistema bancário em Portugal, os bancos devem ter em conta a taxa de esforço do cliente, antes de conceder crédito.

Numa perspetiva geral, a taxa de esforço não deve ultrapassar os 36% (pouco mais de um terço do rendimento total do agregado familiar). Se for contratar um novo crédito, tenha em conta que, no futuro, podem surgir imprevistos (como um problema de saúde ou uma subida da taxa de juro) que façam o valor total de encargos aumentar.

 

Como Baixar a Taxa de Esforço?

1. Liquidar créditos

A forma mais rápida de baixar a sua taxa de esforço é através do pagamento antecipado (parcial ou total) dos seus empréstimos. No entanto, deverá ter em conta que algumas entidades financeiras podem cobrar uma taxa por pagamento antecipado. Confirme se esta taxa existe, no seu caso, e se o valor compensa a amortização do crédito.

2. Aumentar os rendimentos

Outra opção para equilibrar as finanças é mexer no prato oposto da balança: os rendimentos. Aumentar os rendimentos do agregado pode passar por arranjar um segundo emprego, fazer trabalhos como freelancer, ou vender ativos (apartamentos, terrenos, automóveis ou até mesmo roupas e acessórios).

3. Consolidar créditos

A forma mais eficaz e talvez a mais utilizada pelos portugueses para baixar a taxa de esforço é consolidar créditos. Esta consiste na junção de todos os créditos contratados num só. Ou seja, em vez de pagar várias prestações de créditos, o cliente passa a pagar apenas uma prestação mensal, com uma única taxa de juro e um único prazo de pagamento.

Na prática, a consolidação permite reduzir o valor de prestações mensais de créditos em até 60%, permitindo às famílias reduzir a taxa de esforço e aumentar o rendimento líquido disponível, todos os meses.

 

Como Fazer uma Consolidação de Créditos?

Pode consolidar vários tipos de crédito: habitação, automóvel e pessoal são os mais comuns. Consolidar os seus créditos não é difícil, mas envolve alguma papelada e a procura das melhores condições contratuais. Existem várias entidades especializadas em consolidação de crédito que tratam do processo de forma rápida, confidencial e sem custos para o consumidor.

Para pedir a consolidação de crédito, terá de reunir os seguintes documentos:

  • O cartão do cidadão ou o bilhete de identificação.
  • Um comprovativo de IBAN.
  • Um comprovativo de morada (fatura da luz, água, ou telecomunicações).
  • O Mapa de Responsabilidades de Crédito (disponível no site do Banco de Portugal).
  • A cópia dos últimos três recibos de vencimento.
  • O último Modelo 3 do IRS.

A consolidação de créditos é um processo analisado caso a caso. Isto quer dizer que, ao avançar com o pedido de consolidação, terá um técnico especializado, que lhe proporcionará apoio personalizado e procurará a melhor solução para a sua situação específica.

Partilhar
Autor
Picture of Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
2
Académico_de_Viseu
Rui Ferreira é o novo treinador do Académico de Viseu
3
pexels-los-muertos-crew-8460033 (1)
Bloco de Esquerda questiona Governo sobre fecho de urgências pediátricas em Viseu
4
Eventos_CMM
Eventos culturais e gastronómicos "para todos" até agosto em Mangualde

Artigos relacionados

Visita e protocolo Recreio 1
thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Prémio Heathy 3
Rossio Viseu
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Procurar
Últimas notícias
Visita e protocolo Recreio 1
Câmara de Tondela apoia obras em edifício que acolherá creche no Caramulo
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Associação do Dão lança projeto turístico que permite experiências rurais
Académico_de_Viseu
Rui Ferreira é o novo treinador do Académico de Viseu