Clubes votam sobre fim da II Liga, cinco substituições e governação da Liga

Os clubes vão votar hoje as decisões tomadas pela direção da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) na sequência do cancelamento da II Liga, a possibilidade de serem realizadas cinco substituições e a própria governação do organismo.

A Assembleia-Geral (AG) está marcada para a sede da LPFP, no Porto, a partir das 15:00, e tem cinco pontos na ordem de trabalhos, entre os quais a discussão do modelo de governação do organismo presidido por Pedro Proença.

A liderança do antigo árbitro tem sofrido contestação e a sua direção já registou as ‘baixas’ de Benfica e Cova da Piedade, antes de Proença apresentar um modelo de governação com uma direção executiva, sem clubes representados – permanecem no elenco FC Porto, Sporting, Tondela, Gil Vicente, Mafra e Leixões.

Em discussão vai estar também o fim precoce da II Liga, inviabilizada no plano de desconfinamento do Governo, em 30 de março, e alvo de várias decisões por parte da direção da LPFP.

Entre estas destacam-se a indicação para a subida de Nacional e Farense, e para a descida de Cova da Piedade e Casa Pia, assim como o plano de apoio aos clubes do segundo escalão, através de um fundo de tesouraria no valor de 1,52 milhões de euros (ME), complementar ao de um milhão criado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Os dois fundos ascendem a 2,52 ME, o que pode representar individualmente para cada clube cerca de 170 mil euros, 108.500 euros através do mecanismo criado pela LPFP e 62.500 euros pelo da FPF.

A suspensão definitiva da II Liga foi alvo de uma queixa junto do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) por parte do Marítimo, numa ação que deverá ter eco junto dos pretendentes à subida ao principal escalão, como Feirense, Mafra, Estoril Praia e Varzim, e dos despromovidos.

O emblema madeirense também foi o único a opor-se à alteração temporária do Regulamento de Competições da LPFP, que permitiria a inscrição de nove suplentes e a realização de cinco substituições por equipa nos remanescentes 90 jogos da I Liga, exigindo que esta proposta fosse votada em AG.

Estas questões, juntamente como o plano de retoma da I Liga, em 29 de maio último, são os temas sujeitos a votação na reunião magna da LPFP, que deve juntar as 34 sociedades desportivas representantes das 36 equipas dos escalões profissionais.

A I Liga foi reatada, sob fortes restrições e sem público nos estádios, na quarta-feira, naquele que foi o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, disputadas até 26 de julho.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

Partilhar
Autor
Picture of Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
pexels-blooddrainer-566496
Mata do Fontelo, em Viseu, vai ser classificada monumento nacional 
2
Viseu Sé
Diocese de Viseu com menos 34 padres no ativo do que em 2015
3
2024-05-19 CerimoniaDoacao_Conferencia_HumbertoDelgado_imagem
ENTREVISTA: Fotografias da campanha de Humberto Delgado escondidas durante 50 anos descobertas em Lamego
4
polícia psp
Cinco pessoas detidas por suspeita de tráfico de droga na região de Viseu

Artigos relacionados

Académico_de_Viseu
tondela
Académico_de_Viseu
Cavaleiro_Joao_Araujo_Passo_Travado_maio2024
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Procurar
Últimas notícias
Académico_de_Viseu
Marítimo empata em Viseu e falha acesso ao play-off de subida à I Liga
tondela
AVS perde, mas garante play-off de subida com empate do Marítimo
pexels-blooddrainer-566496
Mata do Fontelo, em Viseu, vai ser classificada monumento nacional 
Viseu Sé
Diocese de Viseu com menos 34 padres no ativo do que em 2015