Candidato do PS à Câmara de Tondela quer tratamento igual para todas as freguesias

451

Um tratamento igual para todas as freguesias é uma das prioridades do candidato do PS à Câmara de Tondela, Francisco Coutinho, caso derrote o PSD e seja eleito presidente nas próximas autárquicas.

“Um presidente de Câmara quando é eleito é-o para todas as freguesias. A política partidária deve parar no momento em que é eleito e ele deve tratar todas as freguesias com igualdade, o que não acontece”, disse à agência Lusa Francisco Coutinho, que atualmente é presidente da Junta de Freguesia de Tondela/Nandufe.

O reconhecimento pelo trabalho que tem desenvolvido na Junta de Freguesia de Tondela/Nandufe (uma das duas do concelho lideradas pelo PS, de um total de 19) deu motivação a Francisco Coutinho, de 56 anos, para ser o candidato, tentando derrotar José António Jesus, cuja recandidatura foi anunciada pelo PSD.

Francisco Coutinho adiantou que será o único militante do PS na lista à Câmara: “É uma lista de pessoas que se têm destacado pela competência nas suas áreas – como o ensino, o comércio, a indústria, a arquitetura e o ambiente – e pela sua honestidade”.

Caso seja eleito presidente, o socialista quer também “arranjar forma de as freguesias que se encontram nos limites do concelho voltarem a sentir que pertencem a Tondela”.

Isto porque, por exemplo, “a maior parte das pessoas de Lajeosa do Dão faz a vida em Viseu, as de Barreiro de Besteiros e Tourigo fogem para Mortágua e os jovens de São João do Monte preferem ir para Águeda ou até para Oliveira de Frades”, contou.

Funcionário judicial desde 1987, Francisco Coutinho disse que pretende também dar prioridade às questões ambientais, porque “as linhas de água estão todas poluídas”, e apontou o arrastar do problema de poluição na ribeira de Dardavaz.

“Não sei se o problema é de fácil ou de difícil resolução, mas temos que chamar peritos no assunto para dizerem qual é a causa e qual é a solução”, considerou.

A transformação da zona histórica de Tondela, “que está completamente abandonada”, e a atração de mais empresas para um concelho é que já muito industrializado são outras propostas do candidato socialista.

Nas eleições autárquicas de 2017, o PS apostou em Joaquim Santos para a Câmara de Tondela, que não foi além dos 23,25% dos votos (dois mandatos).

O social-democrata José António Jesus foi reeleito com 57,49% dos votos (cinco mandatos), tendo aumentado a votação comparativamente a 2013.