Câmara revela primeira escultura do “Escultórias – Tondela, cidade de ideias”

218

A Câmara Municipal de Tondela apresentou  o projeto “Escultórias – Tondela, cidade de ideias”, que pretende contar a história coletiva da comunidade a partir de esculturas espalhadas pela cidade.

A primeira é “uma personagem feminina que se chama a Xana da Praça e vai contar um pouco da sua história no mercado velho e do comércio que existia nesta zona. Todo o contar de histórias vai ser a partir da visão dos cidadãos imaginários de Tondela que nos contam a nossa história coletiva”, contou o vereador da Cultura.

Miguel Torres apresentava assim a escultura de uma personagem feminina, feita em aço, com mais de dois metros de altura, situada junto ao mercado velho de Tondela e que é a primeira obra do projeto da autarquia “Escultórias – Tondela, cidade de ideias”.

“Este projeto parte de um princípio que é como se fosse uma família, um pai, uma mãe e um filho, e depois alguns personagens típicos do nosso território, personagens humanos de alguma forma, que nos vão contando a história da nossa comunidade”, apontou.

O vereador explicou que a autarquia lançou o desafio, no início do verão, à Associação Cultural e Recreativa de Tondela (ACERT) e um conjunto de escultores, arquitetos e cenógrafos para pensarem em intervenções urbanas que ficarão localizadas em três espaços.

“As portas da cidade, como na rotunda na zona industrial da Adiça e nos nós do IP3; nas ruas de Tondela há diferentes intervenções como esta que hoje foi inaugurada e depois há o parque urbano e, cada um destes espaços, tem mais de uma escultura, porque este projeto é de longo curso para desenvolver nos próximos tempos”, explicou.

Este projeto nasceu com o intuito de “deixar uma marca que fizesse a ligação entre a atividade industrial e económica, que é dos focos fundamentais da FICTon, a atividade cultural, um dos focos do território de Tondela e as questões da cidadania e da história mais antiga, feita pelos cidadãos antigos que construíram a identidade de hoje”, acrescentou.

A FICTon (Feira Industrial e Comercial de Tondela) deveria estar a realizar-se nesta altura, uma vez que acontece por altura do feriado municipal de Tondela, em 16 de setembro, mas este ano não se realizou por causa da pandemia de covid-19.

“Esta história [da comunidade] será contada através de elementos escultóricos e, cada um deles, será despoletador daquilo que se chama de realidade aumentada, ou seja, cada uma das histórias, através de uma aplicação no telemóvel disponível a partir de hoje, apresenta um vídeo que conta a história dessa estátua e do projeto”, adiantou.

A página oficial da Câmara Municipal de Tondela na internet “também terá um míni ‘site’ onde apresenta o projeto e esta escultura e onde se pode ler a história contada na obra”, explicou o vereador.

Miguel Torres adiantou ainda que “a ACERT tem uma componente criativa das máquinas de cena de grande dimensão e que faz parte da história” de Tondela e, neste sentido, “uma das componentes deste projeto é a colocação no parque urbano da cidade de alguns dos elementos escultóricos gigantes da ACERT, dos espetáculos de teatro, a começar com o “Golpe d’ Asa”.