Câmara de Tondela aprova Orçamento para 2020 que ronda os 34 milhões de euros

125

O Orçamento e Grandes Opções do Plano para 2020 foi aprovado com os votos a favor do PSD e contra do PS.

“Na elaboração dos documentos previsionais para o exercício de 2020 esteve sempre um exercício de clareza, objetividade e transparência. No próximo ano recentramos as linhas estruturais que nos havíamos proposto para o presente mandato, mas que, assumidamente, tivemos de deixar para segundo ou terceiro plano, face à emergência com que fomos confrontados em outubro de 2017”, sublinhou o presidente da Câmara Municipal de Tondela, José António Jesus.

Durante a reunião do executivo, que decorreu ao longo da manhã, o presidente da Câmara Municipal de Tondela detalhou as diferentes rúbricas inscritas nas Grandes Opções do Plano para o ano de 2020, que prevê cerca de 16,8 milhões de euros para as funções sociais, cabendo cerca de 2,5 milhões de euros para a educação, 1,4 milhões de euros para a ação social, 600 mil euros para a saúde e mais de 2 milhões de euros para desporto e cultura.

A maior fatia do investimento nas funções sociais vai para o ambiente e saneamento, com 6 milhões de euros, tendo o Município de Tondela como estratégia “a melhoria dos sistemas existentes”.

“Numa análise mais focada no desenvolvimento social, educativo e cultural, os projetos e programas de apoio às famílias no domínio da educação, o apoio ao movimento associativo, o desenvolvimento de projetos estruturantes para a afirmação regional de Tondela e para a contínua promoção da qualidade de vida assumem-se como desígnios e compromissos com a nossa matriz humanista e solidária, que muito valoriza o mérito e a inclusão”, destacou.

Para as funções económicas estão alocados cerca de 11 milhões de euros, enquanto que as funções gerais prevêem 5,2 milhões de euros.

Sobre os grandes investimentos para 2020, o presidente da Câmara Municipal de Tondela destacou a grande obra de saneamento, captação de água, adução, reservatórios e distribuição à Vila do Caramulo, que ronda os 2,3 milhões de euros, bem como a expansão e reabilitação de infraestruturas da zona Industrial municipal (ZIM) de Tondela, que se encontra para submissão de visto do Tribunal de Contas, e o Centro Tecnológico e Empreendedorismo.

“Só estas três grandes obras representam cerca de 10 milhões de euros de investimento. Mas, vamos também apostar na valorização turística, com a requalificação profunda do balneário Termal de Sangemil, para o qual está alocado um investimento de perto de um milhão de euros”, informou.

No domínio do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), a par do início da construção do Centro Tecnológico e de Empreendedorismo, “também será possível desenvolver o concurso da Frente Ribeirinha, depois de concluídas com sucesso as demoradas negociações inerentes à aquisição de terrenos para executar a obra”.

“A nossa aposta no desenvolvimento económico do concelho mantém-se clara para o ano de 2020, em que desejamos continuar a construir a confiança que se manifesta no contínuo grau de investimento privado, na criação de emprego qualificado, na fixação de quadros e no fortalecimento dos ‘clusters’ e da forte componente empreendedora das nossas gentes”, concluiu.